• Save

UCID pede medidas do Governo para reverter o estado de degradação acelerado da Cabnave

Cidade da Praia, 18 Jul (Inforpress) – A União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID, oposição) pediu hoje no parlamento medidas do Governo para reverter “o estado de degradação acelerado” em que se encontra os Estaleiros Navais de Cabo Verde (Cabnave).

O líder da UCID, António Monteiro, começou por dizer que os jovens de São Vicente, ilha onde está instalada a Cabnave, querem emprego e uma ilha com as infra-estruturas mais capacitadas para gerar riqueza e, acima de tudo, ter condições para garantir o seu futuro.

Nesta óptica, lembrando que não é a primeira vez que a UCID leva esta questão ao parlamento, António Monteiro voltou a pedir ao Governo para analisar “a degradação acelerada” da Cabnave.

“Já perdemos a conta das vezes que trouxemos esta preocupação, mas infelizmente o Governo não tem dado a resposta que nós gostaríamos de ter para aquela infra-estrutura tão importante para a dinâmica económica da ilha, ainda mais quando se fala de uma ilha em que a economia marítima está no centro das atenções”, relembrou a UCID.

Segundo o partido da oposição, se a infra-estrutura continuar a degradar-se como está a acontecer daqui a pouco ter-se-ão dificuldades em falar navios de médio porte.

Para a UCID, isso significa dizer haverá “mais pessoas no desemprego”, os armadores terão “mais problemas” para a manutenção dos navios e o país “terá menos capacidade de competir” com os outros países neste sector na região.

António Monteiro apelou também ao Governo que aumente a pensão para os idosos de 6 mil para 7.500 escudos, no quadro do Orçamento de Estado para 2020 para que os idosos tenham uma vida “com menos dificuldades”.

O líder da UCID, pediu igualmente ao Executivo que enquadre no Orçamento do próximo ano e no programa de formação profissional verbas para apoiar jovens na formação de marinha mercante devido aos custos elevados desse curso.

Por sua vez, o deputado do Movimento para a Democracia (MpD, poder) eleito pelo círculo de São Vicente, João Gomes, afirmou que “este Governo está a trabalhar” e garantiu “boas notícias sobre a Cabnave dentro em breve.”

Respondendo ao apelo da UCID, o ministro dos Assuntos Parlamentares, Fernando Elísio Freire, afiançou que o Governo tem uma visão “muito clara para a Cabnave”, empresa que quer transformar num “centro de referência” de manutenção, reparação e construção de navios.

“Neste momento já temos um parceiro identificado e vamos trabalhar para materializar esta visão”, assegurou o governante.

No que diz respeito à pensão social dos idosos, o ministro disse que o Governo aumentou de 5 mil para 6 mil e que tem a estratégia de igualar a pensão social, ao longo de uma legislativa, a níveis que sejam “compatíveis com as pessoas que ainda estão no activo”.

No entanto, defendeu que se trata de um esforço que tem que ser feito de forma faseada, porque o OE não suporta “aumentos de forma abrupta para níveis que a população cabo-verdiana deseja.”

Mas mesmo assim, prometeu novidades sobre a pensão social para idosos no próximo ano.

CD/ZS

Inforpress/Fim