Sindep entrega manifesto à reitoria da Uni-CV relativo aos problemas dos docentes

Cidade da Praia, 06 Set (Inforpress) – O Sindicato Nacional dos Professores (Sindep) entregou hoje, um manifesto à reitoria da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) relativo aos problemas que afligem os professores há anos, nomeadamente congelamento na carreira e enquadramento dos docentes.

A informação foi dada à Inforpress pelo presidente do Sindep, Jorge Cardoso, à saída do encontro que a delegação sindical manteve hoje nas instalações da Uni-CV, na Praia, com a reitoria, para fazer a entrega do manifesto.

O manifesto, explicou Jorge Cardoso, subtraduz tudo aquilo que são as preocupações da classe docente, nomeadamente as reclassificações, a evolução na carreira, o congelamento da carreira e o enquadramento dos mesmos.

“Há professores que estão à espera de reclassificações por mais de cinco anos, temos professores com 20 anos de serviço que assim como entraram ainda estão estagnados, outros não têm um contrato com enquadramento legal enquanto professor universitário”, sintetizou aquele responsável.

O sindicalista reafirmou ainda que há docentes na Uni-CV que até hoje não estão enquadrados como deveriam estar, resultando, assim, outras dificuldades aos professores, mormente, a progressão da carreira.

Conforme ressalvou, foram essas questões que procuraram saber junto da reitoria da Uni-CV, tendo salientado que, de facto, o reitor, Arlindo Barreto, se comprometeu que enviará, posteriormente, um plano da resolução das pendências dos professores.

Segundo Jorge Cardoso, o reitor da Uni-CV, que escusou-se prestar declarações à Inforpress por considerar ser cedo para entrar em detalhes, demonstrou abertura, o que a seu ver trata-se de um “bom sinal”.

“Só hoje conseguimos o encontro, mas de qualquer forma é um bom sinal porque pensamos que temos que trabalhar em conjunto, já que o objectivo é comum, apesar de nem sempre estaremos em sintonia de ideias”, frisou.

O Sindep já tem, também, entregue ao Governo o manifesto relativamente às pendências dos professores dos ensinos básico e secundário.

“Nós enquanto organização sindical representamos de forma legítima os professores, e nós conhecemos, portanto, as dificuldades com que os professores do ensino superior têm vindo a enfrentar que é igual ao dos ensinos básico e secundário”, mencionou aquele dirigente sindical.

TC/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos