São Vicente: Todo Mundo Canta pretende ser uma “grande plataforma” musical – responsável

Mindelo, 25 Abr (Inforpress) – O produtor do Todo Mundo Canta (TMC), Eurico Évora, pretende tornar este projecto numa “grande plataforma” musical, que além de promover o concurso e despoletar talentos, aposta, nesta edição de 2019, no ensino também de técnicas vocais.

Este intento, segundo este responsável, é uma das ambições que perseguem e começaram a dar corpo a partir desta oitava edição, em que os 20 concorrentes, que participam das galas, iniciadas neste mês de Abril, além dos ensaios, têm possibilidade de ter aulas teóricas de conhecimento musical e ainda de práticas vocais.

“Estamos a apostar seriamente na música cabo-verdiana e para que os próximos talentos que saiam do TMC sejam ainda mais completos”, lançou o produtor Eurico Évora, expressando o desejo de tornar este projecto numa escola e numa “grande plataforma” musical.

Para isso, segundo a mesma fonte, já estão dados os primeiros passos, uma vez que o evento tem assumido uma “grande importância” no panorama musical de Cabo Verde e de onde saíram nomes como Ceusany, Djarilene Paris, Elly Paris, Juary Livramento, Khaly Angel, Thiago Silva, entre outros.

E agora em 2019, promete não decepcionar com as novas vozes, que vão estar no concurso, e cujas galas iniciaram no último dia 18, com 10 concorrentes, dos quais já foram eliminados dois.

Já no próximo dia 05 de Maio, está agendada a segunda gala, que acontece no Centro Cultural, com a participação de mais dez concorrentes e com a eliminação de mais dois e ainda com a animação de Benji Comedy, comediante, filho de cabo-verdianos e que reside na diáspora.

“Com certeza será uma grande noite, em que com vão desfilar grandes talentos iguais aos que temos acostumados às pessoas e que são a grande maioria dos artistas que agora aparecem nas noites de Mindelo e nos palcos de Cabo Verde”, assegurou Eurico Évora, indicando a participação de “uma juventude” dos 15 aos 25 anos dos participantes, faixa etária que se repete, afiançou, nos últimos cinco anos.

A terceira gala, conforme a mesma fonte, acontece a 19 Maio, em que serão eliminados mais três participantes, e a quarta a 31 de Maio, que terá o mesmo número de eliminados.

A final regional está marcada para 16 de Junho, num dos hotéis da cidade do Mindelo, em que sairá o vencedor entre os dez concorrentes restantes.

Agora em 2019, disse Eurico Évora, contam com um apoio monetário do Ministério da Cultura, que mesmo não sendo “tão expressivo”, pretendem fazer com que continue para os próximos anos, considerou.

“Este é um reconhecimento da qualidade e do conceito deste projecto e estamos muito agradecidos pelo apoio, que pensámos ter nas próximas edições e que poderia servir de exemplo também para outras instituições”, asseverou.

Apesar da “falta de apoios”, este promotor garantiu que há “vários indicadores” para a realização, este ano, da final nacional, com a participação de todos os municípios de Cabo Verde, e com data marcada para 16 de Junho.

LN/JMV

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap