São Vicente/Teatro: “Mestre Igor” junta três companhias mindelenses numa comédia

Mindelo, 26 Mar (Inforpress) – A peça “Mestre Igor”, que vai ser apresentada nos dias 29 e 30 deste mês, no Mindelo, junta as companhias Craq’Otchod, Somá Cambá e Criarteatro numa comédia, que promete “muitos risos e suspense”, informou o actor Adilson Spínola.

Adilson Spínola, que é um dos personagens, avançou à Inforpress que “Mestre Igor” é uma adaptação feita da peça “O (a) Noivo (a) Virtual do Dr. Victor Frankenstein” escrito pelo autor de teatro e professor de informática brasileiro Victor Martins Sant’Anna e, que tem em São Vicente a co-produção das companhias Criarteatro, Somá Cambá e Craq’Otchod.

“Dado que nós dos Criarteatro e o Somá Cambá temos vindo a fazer alguns projectos em comum, tentamos juntar as três formas de trabalhar diferente e também promover a amizade no teatro”, explicou Spínola, para quem o “Março Mês do Teatro”, além de representar uma forma de se mostrar os trabalhos dos grupos, também deve promover o intercâmbio.

Assim, conforme o actor que veste a pele de Frankenstein, surgiu esta comédia para “toda a família”, com “muitos risos e suspense”.

“Além muito humor, Mestre Igor aborda muitos elementos advindos da vida moderna, a internet, as redes sociais, a fragilidade e os possíveis perigos dos relacionamentos virtuais, a diversidade sexual e de identidade de géneros”, acrescentando que no desenrolar há sempre um suspense, que “deverá” ser revelado ao espectador no final.

Adilson Spínola, do Criarteatro contracena em palco com Elton Delgado, também conhecido Tufão, do Somá Cambá, nesta peça cuja encenação está sob a responsabilidade de Adilson Fortes, o Di Fortes do Craq’Otchod.

“Mas, será uma peça adaptada à nossa realidade, cada vez que íamos ensaiando, acrescentávamos coisas que acontecem no dia-a-dia e ainda peripécias da nossa sociedade”, salientou a mesma fonte, adiantando haver até episódios vividos dentro da Assembleia Nacional.

“Mestre Igor” está agendado para esta sexta-feira e sábado, 29 e 30, no Centro Cultural do Mindelo, e promete, asseverou, “prender totalmente” o público.

“Não vai deixar as pessoas nem olharem para o telemóvel, porque serão 55 minutos de ritmo acelerado, sem pausa e muito diálogo divertido entre os actores”, concretizou Adilson Spínola.

LN/FP

Inforpress/Fim

Scroll to Top