• Save

São Vicente: Recruta morre no Hospital Baptista de Sousa após sentir-se mal durante corrida (c/áudio)

Mindelo,05 Out (Inforpress) – O recruta Igor Patrick Martins, 21 anos, natural de Santiago, morreu na noite de sexta-feira no Hospital Baptista de Sousa, decorrente de várias paragens respiratórias, após sentir-se mal durante uma corrida militar.

Segundo a tenente e médica Alaíde Lima, que falou hoje em conferência de imprensa no comando da 1ª Região Militar, em São Vicente, o jovem de 21 anos participou de uma corrida de nove quilómetros na sexta-feira e, de acordo com o relato dos colegas, ele começou a sentir-se mal nas proximidades da fábrica de conservas Frescomar.

No entanto, adiantou a mesma fonte, ele decidiu continuar a corrida, “ora num ritmo mais acelerado, ora num ritmo mais lento”, algo que levou os instrutores a informar o jovem para que “não corresse dessa forma” porque “poderia o prejudicar.”

À chegada à porta de armas no Centro de Instrução Militar, em Morro Branco, Igor Patrick Martins perdeu a consciência.

Por volta das 08:00 o recruta foi levado à enfermaria do centro de instrução onde recebeu os primeiros-cuidados.

Às 14 horas, acrescentou ainda Alaide Lima, o jovem foi transportado para o Hospital Baptista de Sousa por ter evoluído para um quadro “que não coincidia” com aquilo que se costuma ver com as perdas de consciência relacionadas com exercício físico porque “ele apresentou uma diarreia com sangue.”

“Ele foi atendido pela equipa de urgência, contudo evoluiu para com um quadro um pouco complicado,” explicou a médica acrescentando que foram solicitados “exames complementares” que apresentaram “uma certa discrepância”.

Isto porque, sustentou a médica, a hipótese inicial que poderia estar relacionada com o desgaste físico “não foi confirmada” e o quadro clínico evoluiu de “forma incompreensível com várias contradições em termos laboratoriais.”

Entretanto, avançou a mesma fonte, o recruta foi estabilizado ainda na urgência, onde permaneceu em observação. Segundo Alaide Lima, por volta das 19:00, o médico assistente narrou que “ele teve uma hipotensão súbita” mas ele foi estabilizado novamente.

Conforme a médica, a partir das 20 horas Igor Patrick Martins iniciou com“quadro de paragens cardiorrespiratórias” e foi reanimado “várias vezes”, mas as 21:30 aconteceu a última paragem irreversível que levou ao óbito do jovem.

Para Alaide Lima por não ter ainda o resultado da autópsia “não se pode confirmar” a causa da morte do recruta.

Isto porque, elucidou, foi solicitada uma autópsia “mais detalhada” para a “colheita de fluidos” para se analisar e posteriormente ter uma conclusão.

Igor Patrick Martins ingressou no serviço militar na 2ª incorporação de 2019.

Antes, o jovem residia no bairro da Várzea, cidade da Praia.

CD/AA

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap