São Vicente: Presidente de São Tomé e Príncipe diz-se “muito emocionado” por receber a chave do Mindelo

Mindelo, 15 Mar (Inforpress) – O Presidente da República de São Tomé e Príncipe afirmou hoje estar “muito emocionado” por receber as chaves da cidade do Mindelo, cujas “imagens e ecos” chegam ao seu país há várias gerações.

Carlos Vila Nova, que recebeu também a chave da Cidade da Praia na última segunda-feira, 13, igualmente leva para casa a chave da cidade do Mindelo, entregue no final da manhã de hoje pelo presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves.

Uma distinção que considerou ser um “momento especial” e que “honra muito” o Estado santomense e a si, particularmente, “muito emociona” pelos “ecos e imagens que chegam do belo país” a São Tomé e Príncipe.

“Mas, essas imagens são fruto de um relacionamento de muitas gerações, de uma vivência entre santomenses e cabo-verdianos, que há muitos anos vivem connosco”, sustentou Carlos Vila Nova, para quem os dois países partilham muito, entre as quais “ricas histórias” do Mindelo.

Esta mesma cidade que classificou como o “ponto nevrálgico” da cultura cabo-verdiana, lugar de origem da morna, mas, “com o contributo de todas as ilhas e com um reconhecimento internacional”, inclusive do seu país.

Entretanto, sustentou Carlos Vila Nova, a cultura mindelense também se estende à literatura, especialmente, o movimento Claridade, que acredita ser o “fermento” da prosa e da poesia cabo-verdiana, retratada em nomes como, enumerou, Corsino Fortes, Manuel Lopes, João Vário e Onésimo Silveira.

“São Vicente é por tudo isso e muito mais, motivo de orgulho dos sanvicentinos e dos cabo-verdianos no seu todo”, concretizou, fazendo votos que a ilha continue lugar “onde é bom viver, trabalhar e fazer negócio”.

O presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, assegurou, por seu lado, que a presença de Carlos Vila Nova na ilha testemunha os “multisseculares e fraternais laços que unem os dois povos e países, as primeiras sociedades crioulas do mundo atlântico”.

“Esta é a expressão inequívoca da vontade dos nossos povos de trabalharem em conjunto para o reforço das históricas relações de irmandade, amizade, solidariedade e cooperação”, afiançou.

Segundo a mesma fonte, a estada do Presidente santomense patenteia, de “forma assaz”, o desejo de intensificar a afeição desenvolvida ao longo de décadas pelos dois povos “através de uma participação que se alonga por mais amplos domínios e apta a despertar a atenção da comunidade africana pela seriedade e determinação”.

Augusto Neves aproveitou ainda o momento para reafirmar o compromisso e esperança de uma “parceria genuína” nas mais diversas áreas de interesse comum.

O acto de entrega das chaves contou com a presença do Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, e várias personalidades da ilha e do País.

O Presidente da República de São Tomé e Príncipe, que se encontra em Cabo Verde para uma visita de Estado, que começou na Cidade da Praia na segunda-feira, 13, esteve hoje ainda no Porto Grande do Mindelo e à tarde deve deslocar-se ao Centro Nacional de Artesanato e Design (CNAD), à Universidade Técnica do Atlântico (UTA), à fábrica Frescomar e ao Centro Oceanográfico do Mindelo.

Na quinta-feira, 16, tem ainda um “encontro restrito” com o Presidente José Maria Neves, no Palácio do Povo, no Mindelo, e depois segue viagem para Portugal.

LN/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos