São Vicente: Carta do Mindelo reflecte compromissos assumidos pelos ministros da CPLP em relação ao mar – ministro

Mindelo, 26 Nov (Inforpress) – A ilha de São Vicente acolheu hoje a IV reunião de ministros dos assuntos do Mar da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e que culminou com a assinatura da Carta do Mindelo.

O encontro, realizado na tarde de hoje, num dos hotéis da cidade do Mindelo, na verdade culminou com a assinatura de três documentos, sendo a Carta do Mindelo, segundo o ministro da Economia Marítima, José Gonçalves, o “documento chapéu”, que reflecte os compromissos assumidos pelos Estados presentes, “no sentido de poder pilotar esta grande empreitada que é a economia azul”, sublinhou.

Sendo assim, a Declaração do Mindelo é, conforme a mesma fonte, uma declaração de compromisso, que tem todos os “considerandos” e vem na sequência de outras declarações anteriores.

“É um documento basilar e que estrutura o que cada país vai fazer da sua parte para dar andamento a este compromisso assumido colectivamente entre a nossa comunidade”, explicou.

José Gonçalves assegurou que, no caso de Cabo Verde, há “vários projectos”, sendo que Cabo Verde Ocean Week (semana dos oceanos), e que acolheu a reunião ministerial, um deles com todas as suas facetas, entre as quais a de trazer conferencistas de renome internacional para deflectir sobre o mar.

Por outro lado, ajuntou, o país vai adoptar uma “Carta Estratégia de transição para a economia azul”, um documento cuja versão final deverá ser apresentada ainda nesta semana do mar, que decorre até sexta-feira.

“É precisamente como é que vamos tratar a estratégia de investimento para a economia azul e que perpassa tudo que é área do mar.

O mar para nós é tudo, não há sector dentro da nossa economia que não esteja a ele ligado directo ou indirectamente”, considerou.
Durante a IV reunião ministerial dos assuntos do mar da CPLP, que teve como lema “mobilidade e economia azul”, foram ainda assinados a Carta de Parceria de combate ao lixo marinho, discutido em 2016 em Díli (Timor-leste) e o plano de acção 2019-2021 de implementação da Declaração de Mindelo

“São estes documentos estruturantes que nós assinamos e comprometemo-nos realmente com tudo aquilo que é a defesa do mar e da sua saúde”, reiterou José Gonçalves.

No encontro, em que se fez também o lançamento do Portal da CPLP para os assuntos do mar, estiveram presentes, além de Cabo Verde, representantes de Angola, Brasil, Guiné-Bissau e Portugal.

O evento faz parte da programação da Cabo Verde Ocean Week que acontece por estes dias na cidade do Mindelo, com conferências, reuniões, actividades culturais e desportivas e outras mais.

LN/JMV

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap