• Save

São Vicente: Animação com equipa do Mindelense dá pontapé de saída no Festival de Cavala

Mindelo, 13 Jul (Inforpress) – A animação de rua com a participação do Clube Sportive Mindelense abre as portas ao Kavala Fresk Feastival , juntando dirigentes, jogadores e adeptos num momento que “só dignifica os dois lados”, salientou o presidente do clube.

O Mindelense, segundo avançou à Inforpress Daniel Jesus, decidiu, a convite da organização, dar o seu contributo nesta performance de abertura do festival, também feito em jeito de homenagem ao centenário do clube, comemorado neste ano, e a mais um título de campeão nacional, conquistado recentemente.

“Nada melhor que ter um campeão centenário num evento como o Kavala Fresk, o que acho que só dignifica os dois lados”, assegurou o dirigente desportivo, acrescentando terem também se associado por o evento acontecer na Rua de Praia, onde se situa a sede do clube, que também é uma “marca” desta zona ribeirinha da cidade do Mindelo.

A “comitiva” do Mindelense esteve composta por dirigentes, jogadores, adeptos e a própria equipa feminina, que se encontra neste momento em competição, mas cujo jogo de fim-de-semana, conforme a mesma fonte, foi antecipado para esta sexta-feira para que pudesse participar.

“Acho que estamos aqui em força”, considerou o presidente da equipa, que partilhou o espaço com um grupo de peixeira e outros grupos espontâneos.

Esta performance foi a primeira actividade deste festival de cavala, que decorre durante todo o dia de hoje na Avenida Marginal, na cidade do Mindelo, com vários momentos, que Josina Fortes, da MariVentos, espera ser de “muita diversão, união e vontade de saborear a cavala nas diversas formas”, mas sempre com a consciência na preservação do ambiente, representada na campanha “Oli Kavala challenge”.

“Se tivermos esta consciência, que todos nós somos transformadores, podemos fazer todos os dias pequenas acções, que depois conseguimos ver os resultados”, salientou esta responsável, para quem é “exactamente este pouco que é importantíssimo para se atingir certas metas”.

É nesta senda que a organização disponibiliza, ajuntou, nesta sétima edição, uma máquina trituradora de vidros da autoria do mecânico Ti Nene, colocada na entrada do Centro Cultural do Mindelo, e que esperam ter material suficiente para a pôr a funcionar a partir das 18 horas.

Também conta-se com um projecto do Ministério da Economia Marítima “Plastk é li” (plástico é aqui, em português, que recolhe os lixos plásticos num contentor em formato de peixe, afixado ao lado do rotunda de Pássaro

“Com isto queria que pudéssemos terminar com o ambiente como começámos, limpo”, apelou Josina Fortes.
Um repto a que responde o mindelense Luís Carvalhal, que disse estar “muito contente”, por participar neste festival, em que “aquilo que a cavala representa é preservada, mas também saboreada”.

“Estou por agora a visitar e apreciar as actividades, mas depois comerei uma cavala porque também mereço”, disse entre risos.
Durante o dia de hoje, até às duas da manhã, o Kavala Fresk Feastival reserva, além da degustação, várias actividades, musicais, desportivas, moda, exposição de carros antigos, exposição de pinturas, teatro e muito mais.

LN/JMV

Inforpress/Fim