• Save

São Vicente: ACATI diz lidar com abandono de idosos no Mindelo

Mindelo, 01 Out (Inforpress) – O vice-presidente da Associação Cabo-verdiana de Atenção à Terceira Idade (ACATI) assegurou estar a instituição a lidar com situação de abandono de idosos em São Vicente, daí mais uma razão para comemorar este Dia Internacional.

Neste Dia Internacional do Idoso, comemorado nesta terça-feira, José Trigueiros disse que a ACATI tem lidado com algumas “situações lamentáveis”, mesmo de abandono por parte de familiares.

Este responsável relatou um caso recente de há um mês, de uma senhora, que vivia sozinha na zona de Bela Vista, periferia da cidade do Mindelo, e tinha a casa “entupida de lixo”.

“Sem exagero tirámos um camião de lixo, levamos uma enfermeira que cuidou dela e tratou das feridas e começamos a dar-lhe uma refeição quente”, declarou o vice-presidente da associação, que agora congratula-se por, depois da intervenção, uma sobrinha da idosa a ter levado para viver com ela.

Por esta razão, segundo a mesma fonte, que a ACATI se esforça sempre para assinalar este 01 de Outubro, só para no final terem como recompensa “um agradecimento e um sorriso na cara”.

A associação, ajuntou, costuma fazer programas independente, mas desta vez decidiram colaborar com a Delegacia de Saúde de São Vicente (DSSV), que apresentou um “programa excelente” com ciclos de palestras e convívio, que envolveu cerca de 250 idosos.

Uma actividade, que acontece até o final do dia de hoje, abordando temas como saúde mental na terceira idade, importância da educação física e ainda estimulação cognitiva.

“Queremos que as pessoas cheguem à terceira idade sim, mas conseguindo fazer as suas coisas e sem perder a sua autonomia e independência”, explicou a responsável de enfermagem da DSSV e ponto focal do Programa Nacional da Saúde do Idoso, Marlinda Silva.

A técnica alertou que para se ter um “envelhecimento activo e saudável” é preciso “começar desde agora, cuidando da saúde física e mental, boa alimentação e fazer exercícios”.

Conselhos seguidos a risca por Joana Duarte, 79 anos, que disse não conseguir estar parada e faz ginásticas, toma banho de mar e ainda desfila todos os anos no Carnaval.

“Sinto-me feliz e se tudo está correr bem quando chegar a minha hora já posso morrer sem problemas”, assegurou.

Outro idoso, que também decidiu comemorar o seu dia é António Neves, de 72 anos, que foi co-fundador da ACATI, uma associação que, garantiu é “marcante” e o tem ensinado “muita coisa”.

LN/CP

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap