São Tomé e Príncipe quer parcerias com Cabo Verde em várias áreas com destaque para energias renováveis

Cidade da Praia, 28 Ago (Inforpress) – O secretário de Estado do Comércio e da Indústria de São Tomé e Príncipe, Eugénio da Graça, disse hoje que o seu país quer estabelecer parcerias com Cabo Verde em “várias áreas”, com destaque para as energias renováveis.

“Hoje em dia o conhecimento na área das energias renováveis tem que fazer parte do nosso dia-a-dia. Como dizia, as energias fósseis já não fazem parte deste mundo e temos que evoluir para as renováveis, mais económicas e mais limpas”, reconheceu, acrescentando que o seu país ainda não se enveredou por este caminho, o que, no entender dele, o contacto com Cabo Verde pode ser o primeiro passo.

Eugénio da Graça fez essas afirmações em declaração aos jornalistas, à margem das visitas efectuadas esta tarde à empresa nacional de produtos farmacêuticos, Emprofac e ao Centro de Energias Renováveis e Manutenção Industrial (CERMI), para troca de informações, assim como a possibilidade de assinatura de um memorando de entendimento entre os dois países e a criação de condições para trocas comerciais nos vários domínios.

Aquele governante afiançou que tudo está em aberto, reforçando que há toda a necessidade de o Governo são-tomense estreitar essa cooperação e, conforme disse, trabalhar para que as energias fósseis se tornem “questões do passado”, rumando para um futuro “mais sustentável”.

Desde segunda-feira, avançou, já visitaram várias instituições públicas e privadas, e, de acordo com aquele responsável, no cômputo geral, foram encontros “bastantes proveitosos”, permitindo-o tirar algumas ilações e estudar dossiês para, num “futuro breve”, estreitar parcerias a nível de cada sector.

Na óptica do governante são-tomense, a formação é uma componente “muito importante”, uma vez que permite a transmissão do conhecimento. É neste sentido que ele falou na possibilidade de enviar técnicos para Cabo Verde para a capacitação.

O CERMI já formou 30 jovens são-tomenses e, segundo o seu presidente do conselho de administração (PCA), Luís Teixeira, a instituição que dirige está aberta para receber mais estudantes daquele país.

Luís Teixeira elencou alguns sectores de interesse para cooperação com São Tomé e Príncipe, nomeadamente a assistência técnica nas áreas da eficiência energética e mobilidade eléctrica.

Na Emprofac, Eugénio da Graça manifestou a intenção de o seu país retomar a importação de medicamentos a partir de Cabo Verde, visto que, segundo ele, há “todas as condições” para tal.

Conforme o PCA da Emprofac, Gil Évora, em 2018 Cabo Verde começou a exportar medicamentos para São Tomé e Príncipe, mas, lembrou, devido a “alguns problemas”, a operação foi interrompida.

Gil Évora garantiu que quer retomar a exportação de medicamentos para aquele país “irmão de Cabo Verde”, desde que haja interesses mútuos para trocas comerciais.

A delegação do secretário de Estado são-tomense é integrada pelo presidente da Câmara de Comércio, Indústria, Agricultura e Serviços daquele país, assim como o embaixador de STP na Cidade da Praia e o representante do Ministério da Agricultura.

Na quinta-feira farão uma visita de cortesia ao vice-primeiro ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia e Silva para a assinatura de instrumentos jurídicos, seguida de uma conferência de imprensa.

À tarde, partem para a ilha do Sal, onde está previsto um encontro de trabalho com o edil Júlio Lopes, além de visitas a algumas infra-estruturas hoteleiras.

WM/LC/CP

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap