• Save

São Nicolau: Concurso Repiká com “participação insuficiente”, diz responsável

Tarrafal de São Nicolau, 13 Set (Inforpress) – O concurso “REPIKÁ, a música como matéria criativa”, promovido pelo Ministério da Cultura e Industrias Criativas, teve participação insuficiente de artistas em São Nicolau, informou o embaixador do concurso, Kervin Costa.

Segundo o responsável, foi feita uma divulgação do concurso com partilha nas redes sociais, na página da câmara da Ribeira Brava, assim como uma sensibilização das pessoas quer pessoal quer por mensagens, tentando atingir um “maior número de pessoas”, mas, lamentou, a “participação foi insuficiente”.

Kervin Costa, 32 anos, licenciado em Design, é o coordenador da Casa das Artes em Ribeira Brava e foi nomeado embaixador do concurso “REPIKÁ” promovido pelo Ministério da Cultura, através do Centro Nacional de Artesanato e Design e enquadrado na Feira de Artesanato de Cabo Verde URDI 2019, projectado sob o tema Música – Poéticas Visuais.

De acordo com o coordenador, a sensibilização estendeu-se aos dois municípios da ilha, com a preocupação de explicar o projecto, “enviando as informações e regulamento do mesmo a todas as pessoas”.

“Do município do Tarrafal recebi um contacto de uma pessoa interessada em participar, que também partilhava informação a outras pessoas, mas não tivemos mais comunicação”, exemplificou.

Explicou ainda que não sabe se o fracasso do projecto se deveu à “a ideia em si, aos materiais, os critérios do regulamento, os requisitos ou o tempo de elaboração, os motivos de trabalho ou outros” constrangimentos.

Entretanto, deixou um apelo aos jovens criadores, em busca de conhecimento, e aprendizagem, a “participarem nas oportunidades e propostas como estas”, a fim de divulgarem ao público cabo-verdiano e não só, tanto local, regional, nacional e internacional o valor da sua criação.

Lembrou que a participação em concursos do género “projectam conquistas”, levam o conhecimento “de novas linhas de abordagem” ao “desenvolvimento pessoal” e faz com que cada um seja “visto e reconhecido”.

O concurso termina hoje, desafia designers, artesãos, arquitectos e demais criativos a mergulhar no universo da música de Cabo Verde.

DG/JMV

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap