São Lourenço dos Órgãos: Município não tem registado casos de violência e abusos contra crianças e adolescentes – autarca

João Teves, 09 Nov (Inforpress) – O município de São Lourenço dos Órgãos, interior de Santiago, não tem registado casos de violência e abusos contra crianças e adolescentes, revelou hoje o presidente da câmara municipal, Carlos Vasconcelos.

Carlos Vasconcelos falava à imprensa à margem da conferência sobre o tema “A prevenção da violência e abusos das crianças e dos adolescentes”, promovida pelo Comité Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente de São Lourenço dos Órgãos, que decorreu sob o lema “Para todas as crianças, todos os direitos” enquadrado nos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

“Em São Lourenço dos Órgãos não temos registado casos de violência e abusos contra crianças e adolescentes, porém temos que continuar com este tipo de actividades, porque o mal existe e está por o todo lado”, precisou o autarca, referindo-se ao trabalho de prevenção já delineado pelo comité.

Entretanto, a mesma fonte assinalou a gravidez na adolescente que tem ocorrido nesse município do interior de Santiago, sobretudo na Escola Secundária Luciano Garcia como caso “mais flagrante”.

Informou que o comité, do qual fazem parte elementos da câmara, Delegacia de Saúde, Polícia Nacional, sociedade civil, Aldeias SOS, Instituto Cabo-verdiano da Criança e Adolescente (ICCA) e associações comunitário, está ciente desse problema [gravidez na adolescente].

Daí, segundo o autarca laurentino, todo esse trabalho de prevenção, visando evitar que “males piores” cheguem a este concelho.

É que, segundo ele, o comité tem trabalhado de forma preventiva no que diz respeito à protecção e prevenção de abusos sexuais e todos os outros tipos de abusos nas crianças e adolescentes.

Por seu turno, o presidente do Comité Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente de São Lourenço dos Órgãos, José Maria Veiga, disse que a questão da violência e abusos contra crianças e adolescentes preocupa essa comissão local, assim como noutros países.

Por isso, pediu o envolvimento de todos, ou seja, Estado, comunidade, instituições socais, sobretudo a família, que, conforme lembrou, tem um papel fundamental na educação, para que juntos possam trabalhar na prevenção.

Tendo em conta que, segundo o também delegado do Ministério da Educação, não tem sido fácil chegar nas famílias, o comité definiu como estratégia trabalhar nos agrupamentos, visando passar valores as crianças e adolescentes dentro das salas de aulas.

A iniciativa, que decorreu no auditório da Escola Secundária Luciano Garcia, em João Teves, São Lourenço dos Órgãos, abordou em dois painéis os temas “O papel dos pais na educação dos filhos” e “Impacto e a prevenção da violência nas crianças e adolescentes”.

FM/ZS

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap