Santo Antão/Ribeira das Patas: Agricultores ansiosos pelo arranque dos investimentos no quadro do reordenamento da bacia hidrográfica – ADIRP

Porto Novo, 09 Dez (Inforpress) – Os agricultores em Ribeira das Patas, no Porto Novo, em Santo Antão, estão a aguardar “com muita ansiedade” o início dos investimentos previstos no quadro do projecto de reordenamento dessa bacia hidrográfica, informou hoje a associação local.

O representante da Associação para o Desenvolvimento Integrado da Ribeira das Patas (ADIRP), Arlindo Delgado, avançou à Inforpress que os agricultores locais têm mostrado “muita ansiedade” por causa da “demora” no arranque dos investimentos anunciados no âmbito deste projecto.

O líder associativo tem vindo a alertar para o “declínio” da agricultura em Ribeira das Patas, devido à ausência de investimentos neste sector, sobretudo, na mobilização de água para a irrigação.

Entretanto, o Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) decidiu avançar com intervenções na sub-bacia de Lagoa da Ribeira das Patas, que vão incidir na prospecção de água, com a execução de um furo e seu equipamento com painéis solares, além da recuperação de parcelas, conversão dos terrenos de sequeiro e instalação de rega gota a gota.

Essas acções vão contemplar 150 famílias em Lagoa/Catano, onde, de acordo com o projecto, serão realizadas ainda actividades de transformação agro-alimentar, abrangendo um grupo de mulheres, que aposta na produção de sumos de frutas.

O projecto de reordenamento desta bacia hidrográfica representa “um sonho antigo” dos agricultores da Ribeira das Patas, o maior vale agrícola da ilha de Santo Antão, que, “vezes sem conta”, já se queixaram da falta de investimentos no sector agrícola local, sobretudo, na mobilização de água, segundo o representante da ADIRP.

A falta de investimentos nesse domínio levou, segundo os lavradores, à queda da agricultura nessa zona, com um potencial em termos de recursos hídricos estimado em cinco milhões de metros cúbicos de água (apenas 27% desse potencial é explorado).

Os estudos de reordenamento dessa bacia hidrográfica, a que a Inforpress teve acesso, prevêem, até 2035, investimentos à volta de dois milhões de contos em Ribeira das Patas, no sector agrícola.

Ainda no Porto Novo, devem iniciar-se, em breve, intervenções na sub-bacia de Miguel Pires, em Jorge Luís, no quadro do projecto de reordenamento da bacia hidrográfica da Ribeira da Cruz/Jorge Luís, que, nesta fase, prevê a recuperação de cinco reservatórios, a instalação de cinco quilómetros de rede de adução e recuperação de um furo e o seu equipamento, com painéis solares.

Enquanto isso, o MAA informou que, ainda no decorrer de Dezembro, Ribeira das Patas e Jorge Luís passam a dispor de rega gota a gota, com a cobertura de mais oito hectares de parcelas, investimento enquadrado no programa de massificação da rega localizada no Porto Novo, concelho onde 108 hectares de terrenos já dispõe deste sistema de irrigação.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap