Santo Antão: Produtos artesanais transformados e serviços com selo de origem a partir de Março

Porto Novo, 02 Fev (Inforpress) – Os produtos transformados, o artesanato e os serviços em Santo Antão começam, em Março, a receber selo de origem, criado no âmbito do projecto Raízes (Redes locais para o turismo sustentável e inclusivo de Santo Antão).

O projecto Raízes, que está a ser implementado em Santo Antão, desde 2017, conclui, esta segunda-feira, em mais um worshop, desta feita na Ribeira Grande, o processo de socialização do selo de origem, que passa a ser atribuído, a partir do próximo mês, aos produtos e serviços de Santo Antão.

Com este selo pretende-se que seja reconhecida a qualidade dos produtos e serviços de Santo Antão, servindo como “uma marca distintiva” desta ilha, explica a direcção do projecto Raízes, co-financiamento da União Europa e cooperação portuguesa.

O selo de origem vai permitir ainda que os produtos originários desta ilha sejam “facialmente identificados e, com isso, valorizar Santo Antão”.

Também, Santo Antão já tem o seu plano de acção para o turismo sustentável para os próximos dez anos, que começa a ser implementado ainda neste trimestre.

O plano, elaborado, igualmente, no quadro do projecto Raízes, promovido pela Associação da Defesa do Património de Mértola, Portugal, há duas décadas a cooperar com Santo Antão, inclui 90 projectos estruturantes para o incremento do turismo, na “ilha das montanhas”.

JM/JMV

Inforpress/Fim

Scroll to Top