Santo Antão: Mitigação dos efeitos de mais um mau ano agrícola centra as atenções das câmaras municipais em 2020 – autarcas

Porto Novo, 08 Jan (Inforpresss) – Santo Antão enfrenta o terceiro ano de seca consecutivo e, sendo uma ilha de vocação agrícola, o “esforço” das câmaras municipais, neste ano, vai ser canalizado para atender às populações afectadas por mais um mau ano agrícola.

Os municípios, segundo o autarca Orlando Delgado, graças à parceria com o Governo, têm podido levar a cabo programas de criação de empregos públicos para socorrer as famílias mais atingidas, sendo que, para 2020, o terceiro ano de seca, “todo o esforço” continuará a ser “canalizado” para atenuar as dificuldades das pessoas.

Para Orlando Delgado, nesses três anos, “os esforços” dos municípios têm sido, de facto, direccionados para ajudar as pessoas”, através da criação de empregos.

Os municípios de Santo Antão têm estado a incitar o Governo a intensificar a “parceria” com esta ilha, face à situação de seca que a mesma está a viver nesta altura.

As câmaras municipais desta ilha defendem a continuidade dos planos de emergência para acudir as populações em maiores dificuldades, sobretudo nas zonas altas de Santo Antão, onde a situação de seca é mais sentida.

No caso do Porto Novo, a edilidade espera receber do Governo verbas à volta de 36 mil contos para socorrer as famílias vítimas da seca, que afecta, de forma rigorosa, este município, um dos mais áridos do arquipélago.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap