• Save

Santo Antão com investimentos que ultrapassam 600 mil contos na construção/requalificação de quase 30 quilómetros de estrada

Porto Novo, 17 Jul (Inforpress) – A ilha de Santo Antão recebe, a partir de hoje, investimentos que ultrapassam os 600 mil contos na construção e requalificação de quase 30 quilómetros de estrada de desencravamento de localidades com potencial agrícola, turístico e pesqueiro.

Trata-se de cinco projectos, sendo dois de construção (Chã de Branquinho e Figueiral do Paul) e três de requalificação (Cruzinha, Lagoa do Planalto Leste e Martiene), financiados pelo Governo de Cabo Verde e que são lançados, hoje e quinta-feira, pelo primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, no quadro de uma visita a Santo Antão.

A estrada que liga Chã de Igreja à Cruzinha, na Ribeira Grande, com um extensão de quatro quilómetros, representa um investimento de 150 mil contos e estará concluída em seis meses, fechando o troço Manta Velha/Cruzinha.

A via Espongeiro/Lagoa, no Planalto Leste, com uma extensão de dez quilómetros, vai custar 107 mil contos e, segundo uma nota do Governo, terá “um papel relevante” na melhoria das condições de acessibilidade, principalmente durante a época das chuvas.

No Paul, vai ser construída a estrada de acesso a Figueiral, projecto estimado em 119 mil contos, que irá garantir a acessibilidade a várias zonas com potencial agrícola e turística ao longo desse vale, impulsionando o desenvolvimento socio-económico do município paulense.

Porto Novo recebe dois projectos, a construção da estrada Ribeira da Cruz/Chã de Branquinho, obra financiada em 140 mil contos e com uma extensão de cinco quilometreis, a ser construirá em seis meses, e a requalificação da estrada de acesso à Martiene, um investimento à volta de 90 mil contos.

A inaugurarão das obras de requalificação da praia balnear de Curraletes, no Porto Novo, financiada pelo Fundo de Turismo, em 11 mil contos, e uma conferência sobre “Desenvolvimento Regional e Local” marca ainda a vista de dois do chefe do Governo a Santo Antão.

JM/JMV

Inforpress/Fim