Santo Antão: Água chega com irregularidade às zonas altas da cidade do Porto Novo para “angústia” dos utentes 

Porto Novo, 07 Nov (Inforpress) – A água continua a chegar com irregularidade nas torneiras das casas situadas na parte mais alta da cidade do Porto Novo, Santo Antão, devido às insuficiências na rede de distribuição nesta urbe, com dez mil pessoas.

Zonas como Alto São Tomé, Alto Peixinho, Galinheira, Chã de Matinho Norte e Chã de Viúva têm enfrentado, constantemente, rupturas de água na rede, queixam-se os moradores, que se dizem “angustiados” com essa situação.

A cidade do Porto Novo dispõe, há quase 20 anos, de uma rede de distribuição de água, que, além de ser obsoleta, apresenta muitas insuficiências, segundo a edilidade portonovense, que perspectiva a resolução do problema, a partir de 2021, no âmbito do projecto de água e saneamento para Santo Antão.

A rede, por ser antiga, tem perdas técnicas à volta de 50 por cento (%), uma situação que, acreditam os responsáveis municipais, será atendida com a implementação do projecto de água e saneamento para Santo Antão, lançado em Setembro, que prevê a instalação de 25 quilómetros de conduta, na cidade do Porto Novo.

Uma auditoria feita a esta rede de distribuição de água, que cobre 84 por cento (%) da cidade do Porto Novo, estima em 16 milhões de euros o montante dos investimentos a curto, médio e longo prazo na melhoria desta infra-estrutura, com 28 quilómetros de extensão.

O estudo, apresentado, em Setembro, destaca a componente distribuição como sendo o maior desafio ao sistema de abastecimento de água potável na cidade do Porto Novo, cuja sustentabilidade tem sido ameaçada, sobretudo, pelas “perdas avultadas” da rede.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap