Santo Antão acolhe mesa redonda sobre “Redes e Alianças como Instrumento para Segurança Alimentar e Nutrição Escolar”

Porto Novo, 29 Set (Inforpress) – “Redes e Alianças como Instrumento para Segurança Alimentar e Nutrição Escolar” é tema de uma mesa redonda que se realiza entre os dias 01 e 02 de Outubro, na cidade do Porto Novo, em Santo Antão.

A mesa redonda tem lugar no âmbito do projecto Práticas agro-ecológicas resilientes e comercialização participativa como instrumento de nutrição escolar e de segurança alimentar comunitária para as populações rurais de Santo Antão e Fogo, promovido pela Associação dos Amigos da Natureza (AAN) e pelo Centro de Estudos Rurais e Agrícolas Internacional (Espanha).

O evento tem como objectivos proceder ao ponto de situação e avaliar os resultados das actividades realizadas até ao momento no âmbito do projecto e socializar com a Fundação Cabo-verdiana de Acção Social e Escolar (Ficase) os desafios, dinâmicas e perspectivas da alimentação escolar em Santo Antão e no Fogo.

Pretende-se ainda socializar as estratégias, ciclos e etapas do projecto para o abastecimento das cantinas escolares do Fogo e Santo Antão, ao longo deste ano escolar, que se iniciou agora em Setembro.

O projecto sobre práticas agro-ecológicas resilientes e comercialização participativa como instrumento de segurança alimentar comunitária, co-financiado, em 200 mil dólares, pela Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID) e pela Agência Regional de Agricultura e Alimentação (ARAA), está a ser implementado no âmbito da rede de segurança alimentar para as comunidades rurais.

O projecto propõe contribuir, até 2020, para redução da insegurança alimentar de 10 mil famílias nas ilhas de Santo Antão e Fogo.

Ainda com este projecto, espera-se beneficiar mais de 12 mil alunos do Ensino Básico e do Pré-escolar, em ambas as ilhas.

O reforço dos meios de subsistência nas comunidades rurais em Santo Antão e Fogo, através do fortalecimento das capacidades de produção agrícola resiliente, da organização dos produtores e do acesso ao mercado das cantinas escolares, constitui outro propósito deste projecto, que termina em Abril de 2020.

JM/CP

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap