Santiago: Pároco destaca presença de “grande número” de fiéis e devotos na festa de São Miguel Arcanjo (c/áudio)

Calheta, São Miguel, 29 Set (Inforpress) – O pároco da Paróquia de São Miguel Arcanjo destacou a presença de “grande número” de fiéis e devotos que prestigiou a festa de São Miguel Arcanjo, que teve hoje o seu pico com uma missa em sua honra.

A concelebração eucarística antecedida por procissão, foi presidida pelo padre Lourenço Moreira, pároco da Paróquia de São Salvador do Mundo, e reuniu milhares de fiéis e devotos de toda ilha de Santiago para esta celebração religiosa.

Além desta missa solene, que teve como palco o Largo da Igreja de São Miguel Arcanjo, o dia do município e do seu santo padroeiro com mesmo nome, que também comemora hoje 25 anos da sua criação, foram realizadas actividades culturais, desportivas e uma sessão solene da Assembleia Municipal, presidida pelo Presidente da República, José Maria Neves.

“A ocorrência de grande número de fiéis e devotos para esta festa tem a ver justamente com os prodígios que este nosso santo tem feito a favor do povo de Deus. São Miguel Arcanjo é um santo que tem bastante poder e já deu provas que vale a pena confiar nele e pedir a sua protecção”, justificou o padre espiritano Manuel Alves.

Outrossim, disse, deve-se ao facto de o santo considerado “anjo”, ser também padroeiro de “todo Israel, do povo de Deus e da Igreja”.

Na ocasião, o pároco notou que esta festa anual deste santo, que considerou padroeiro de “todo Israel, do povo de Deus e da Igreja” vai ser celebrado em comunhão com as autoridades locais e também com a Diáspora, tendo em conta que celebração eucarística será transmitida nas redes sociais.

Por outro lado, o sacerdote, que augurou dias melhores para este município do interior de Santiago, que comemora hoje 25 anos da sua criação, pediu aos fiéis e devoto deste “anjo” para seguirem os seus ensinamentos e exemplo.

“Temos que decidir que vamos pôr em prática o que o nosso padroeiro [São Miguel Arcanjo] nos pede, que é para colocarmos Deus em primeiro lugar na nossa vida e para cumprimos sobretudo o primeiro mandamento, que é amar a Deus com toda a nossa alma e coroação e o nosso próximo como nos pediu Deus”, instou o padre natural do município de São Domingos.

Já os devotos pediram-no paz, fim da guerra, bom ano agrícola e para lhes ajudar a serem “vencedores do mal na vida e na hora da morte”, tendo prometido voltar para pagar e renovar as promessas.

FM/CP
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos