Santiago Norte: Profissionais de saúde da RSSN terminam formação sobre ferramentas de cuidados intraparto

Assomada, 01 Set (Inforpress) – Os profissionais de saúde afectos às salas de parto das delegacias de saúde e do hospital regional da Região Sanitária de Santiago Norte (RSSN) terminaram hoje, em Santa Catarina, uma formação sobre ferramentas de cuidados intraparto.

A acção formativa, que teve a duração de três dias, foi promovida pelo Ministério da Saúde, através do Programa Nacional de Saúde Sexual e Reprodutiva (PNSSR), da Direcção Nacional da Saúde (DNS), no quadro da implementação do novo “partograma” da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A ginecologista obstetra do HRSRV Ludmilde Pina, na qualidade de facilitadora da formação sobre os cuidados intraparto, considerou que com esta acção de capacitação e com a implementação do novo partograma haverá menos intervenções desnecessárias durante o trabalho de parto e isso resulta na promoção de um parto humanizado, conforme é preconizado pela OMS.

“Além de ajudar na tomada de decisões clínicas, permite que a mulher em trabalho de parto tenha experiências positivas em relação à evolução do trabalho de parto e do pós-parto”, concretizou a também directora do HRSRV.

Ou seja, a identificação precoce de factores de risco como um dos factores essenciais no trabalho de parto, visto que permite a identificação de grávidas de baixo risco e grávidas de alto risco.

É que, conforme explicou, as grávidas de alto risco são as minorias que não devem ser seguidos exclusivamente nos centros de saúde e não devem ter trabalho de parto no centro de saúde, todavia, devem “ser obrigatoriamente encaminhadas para o hospital”.

A médica disse acreditar que com o bom uso da nova ferramenta [partograma] para efectuar preenchimentos de acordo com a evolução, haverá um desfecho favorável no trabalho de parto.

No entanto, Ludmilde Pina chamou a atenção dos profissionais de saúde sobre a “empatia de humanismo” na fase que é muito significativo na vida das mulheres.

Por sua vez, a coordenadora do PNSSR, Vaneusa Rodrigues, avançou que o objectivo do atelier é ter cuidados intraparto de Santo Antão a Brava cada dia com “mais qualidade e mais segurança”, por forma a que as mulheres possam ter experiências progressivamente mais positivas sobre o processo de parto.

Esta responsável explicou que com a implementação dos guias de cuidados intraparto resulta num parto “mais seguro”, visto que essas ferramentas permitem fazer diagnóstico mais atempado para que possam ter desfecho favoráveis nas maternidades.

Conforme informações avançadas, a implementação do novo partograma, ministrado pelos peritos da OMS teve início no mês de Outubro de 2021 em todos os hospitais regionais e no mês de Maio do corrente ano houve o início da implementação de partograma a nível nacional.

A Região Sanitária Santiago Norte conta com cinco delegacias de Saúde, um hospital regional e seis centros de Saúde, sendo que o de São Salvador do Mundo, depende da delegacia de Saúde de Santa Catarina.

FM/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos