Santiago Norte: PAICV diz que Governo “falhou com compromissos eleitorais assumidos” para com a região

Cidade da Praia, 03 Nov (Inforpress) –  O presidente da Comissão Política do Partido Africano de Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) da Região de Santiago Norte considerou hoje que o Governo “falhou com os compromissos assumidos”, em 2016, para com Santiago Norte.

António Fernandes fez esta constatação à Inforpress na sequência de uma reunião da Comissão realizada hoje, no concelho de Santa Cruz, em que foi analisada a situação política da região e discutida a agenda autárquica para 2020.

De entre os compromissos apresentados pelo Governo, Fernandes destacou a questão dos portos de pesca em Tarrafal, Santa Cruz e Rincão (Santa Catarina), investimentos na juventude e mobilização de água para agricultura, entre outros.

Como impacto do “não cumprimento dos compromissos”, este dirigente do principal partido da oposição apontou o “aumento da taxa de desemprego” a nível de Santiago Norte, e sublinhou o facto de o concelho de Santa Cruz, aúnica câmara liderada pelo PAICV em Santiago Norte, ter registado “a mais elevada taxa da região”.

Em relação à questão do mau ano agrícola, António Fernandes disse que o Governo “não soube implementar de forma correcta e concreta” os programas de emergência, o que tem  “sufocado e destruído” toda a base familiar das pessoas que vivem da agricultura e da pecuária na região.

Neste momento, perante mais um mau ano agrícola, sintetizou a mesma fonte, a preocupação do PAICV é que o Governo volte a discriminar o concelho de Santa Cruz no novo pacote disponibilizado para o Plano de Mitigação.

“A nossa preocupação maior vai no sentido da implementação do novo pacote de mitigação, sabendo que mais da metade do território a nível de Santiago Norte não há produção. Há partes do território completamente nus, pelo facto de as pragas do gafanhoto terem atacado sem que o Governo em tempo pudesse socorrer os agricultores com produtos e especialistas para o combate”, disse, ajuntando que o ano poderia ter sido melhor se o Governo tivesse implementado políticas de combate adequado às pragas.

A criminalidade que “assombra” a cidade da Praia também foi uma questão analisada pelo partido, visto que algumas das vítimas são do interior de Santiago.

Outro ponto em discussão nesta reunião foi a agenda autárquica, isto é, o seguimento ao cronograma do partido para o processo de selecção dos candidatos a cabeça de lista para as câmaras e assembleia municipal.

Informou que a Comissão Política de Santiago Norte vai continuar a trabalhar junto das comunidades, ouvindo as pessoas sobre esse processo eleitoral de 2020 e sobre os possíveis candidatos do partido.

António Fernandes admitiu que o partido está “esperançoso” de que vai conseguir resultados positivos a nível da região nas próximas eleições autárquicas.

“Temos várias bolsas de candidatos em todos os municípios e estamos a trabalhar nessas bolsas para podermos ter, a curto prazo, efectivamente, candidatos para cabeça de lista para câmara e assembleia municipais”, concluiu.

AM/AA
Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap