Santiago Norte: Ministro do Mar anuncia investimentos para melhorar infra-estruturas da pesca na região

Tarrafal, 29 Nov (Inforpress) – O Governo vai investir em 2023 na melhoria das infra-estruturas da pesca em Santiago Norte, que inclui reabilitação dos cais de pesca de Ribeira da Barca (Santa Catarina) e do Tarrafal e construção de arrastadouros nas comunidades piscatórias.

Abraão Vicente fez este anúncio, no Tarrafal, em declarações à imprensa no final da sua no final da visita de três dias a algumas localidades piscatórias da ilha de Santiago, mormente dos municípios de Santa Catarina (Rincão), Praia, São Domingos, Santa Cruz e Tarrafal.

“Encontramos no terreno uma vontade grande da população, dos pescadores, das peixeiras e dos empresários ligados ao mar de investir e de ter melhores condições no terreno para trabalharem”, congratulou-se, notando que “melhores condições de trabalho” passam pela requalificação e construção de cais e pequenos cais e ainda de arrastadouros.

Daí, segundo ele, tais investimentos nessa região, que apesar de ter grande concentração de pescadores, peixeiras e comunidades piscatórias, não tem grandes infra-estruturas ligadas ao sector das pescas.

Na vila piscatória de Ribeira da Barca, além da requalificação do antigo cais de pesca, o governante reiterou o compromisso do Governo em recuperar e dinamizar o Centro Técnico e Social (CTS), onde está instalada a Unidade de Transformação e Agregação de Valor ao pescado (UTAV), que tem certificação para exportação do pescado para União Europeia.

Ainda para Santa Catarina, adiantou que o ministério está a fazer uma planificação para fazer investimento na comunidade piscatória de Rincão, que passa pela construção de raiz de um cais de pesca, sem, no entanto, adiantar a data para o arranque das obras.

Para a Ribeira da Barca, onde o cais sofreu algumas melhorias ao longo do tempo, disse não ser o suficiente para a demanda desta vila piscatória.

Relativamente ao cais de pesca do Tarrafal, Abraão Vicente explicou que os investimentos vão ser realizados no âmbito do Plano Operacional do Turismo (POT), financiado pelo Banco Mundial, e numa lógica de dupla utilidade: pesqueira e turística.

Na ocasião, lembrou que o Governo, em parceria com a Câmara Municipal de Santa Cruz, fez intervenções de melhoria no cais local visando melhorar o tratamento em terra do pescado, tendo admitido “outras intervenções de melhoria” no mesmo “nos próximos tempos”.

Por outro lado, o titular da pasta do Mar defendeu que pesca pode ser o “grande motor” para alavancar o desenvolvimento de Santiago Norte, que é considerado uma das regiões mais pobres do País, com uma população de mais de 120 mil pessoas, e transformá-la, de facto, numa região que pode alavancar o próprio desenvolvimento da ilha de Santiago.

Durante a sua estada no município do Tarrafal, o ministro Abraão Vicente testemunhou a assinatura do termo de entrega de nove botes e nove motores de popa pela Associação Santo Amaro a 18 pescadores que vão trabalhar em cooperativa.

O programa, orçado em cerca de 4.000 contos, é financiado pelo Fundo Autónomo das Pescas, cujos beneficiários vão contribuir com 50 por cento (%) dos valores destinados à aquisição dos botes e motores de popa.

FM/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos