Santiago Norte: Delegados do ME garantem todas condições criadas para o arranque do ano lectivo “sem grandes sobressaltos”

Assomada, 18 Set (Inforpress) – Os delegados do Ministério da Educação (ME) de três dos seis concelhos de Santiago Norte garantiram hoje que está tudo a postos para o arranque do ano lectivo 2022/2023, aprazado para esta segunda-feira, 19, “sem grandes sobressaltos”.

A Inforpress tentou contactar os delegados escolares dos concelhos de São Miguel, São Salvador do Mundo e São Lourenço dos Órgãos, mas até o momento, sem sucesso.

Em entrevista à Inforpress, os delegados Manuel do Rosário (Santa Catarina), Nicolau Rodrigues (Tarrafal) e Paulino Delgado (Santa Cruz) asseguraram que os professores já estão todos colocados, que já têm a relação nominal dos alunos e que os manuais escolares de 1º ao 9º ano já estão disponíveis nos postos de venda, com excepção de alguns do 9º ano que deverão chegar “um pouco mais tarde”.

Garantem também que todas as condições sanitárias já estão criadas, que os géneros alimentícios para as cantinas escolares já estão nos municípios, que algumas escolas com necessidades receberam obras nas casas de banho, substituição de portas e janelas, recuperação de mobiliários, energia eléctrica e entre outras “intervenções necessárias”.

Por tudo isso, foram unânimes em afirmar que o Ministério da Educação criou “todas as condições” para que as aulas iniciem e as cantinas escolares funcionem logo na segunda-feira, 19, “sem grandes constrangimentos”.

Em Santa Catarina, os sete agrupamentos escolares e uma escola não agrupada, a Escola Técnica Grão-Duque Henri (ETGDH), vão receber a partir do dia 19 um total de 13.270 alunos do Ensino Básico Obrigatório (EBO) ou seja, 1º ao 8º ano, e do Ensino Secundário (9º a 12º ano), os quais serão acompanhados por 510 professores.

No concelho do Tarrafal, com dois “grandes agrupamentos”, 1 e 2, estão inscritos cerca de volta de 4.000 alunos, do EBO ao Ensino Secundário, que serão acompanhados por um total de 329 professores.

Para o pré-escolar prevê-se um total de 500 crianças, distribuídos por 67 monitoras.

Naquele município, segundo o delegado do ME, tendo em conta a dispersão do concelho e zonas rurais, prevê-se turmas compostas.

Assim como nos demais concelhos de Santiago Norte, em Santa Cruz o ano lectivo vai arrancar “sem dificuldades relativamente à falta de professores, de salas de aulas e manuais escolares”, não obstante uma sala alugada em Achada Fazenda.

No entanto, o delegado do ME garante que a mesma foi adaptada e reúne as condições para a leccionação, tendo adiantado que com a previsão de construção de mais três salas de aulas o problema será solucionado antes do fim do primeiro trimestre.

Segundo este responsável, para o ano lectivo 2021/2022 as previsões apontam para um total de 6.670 alunos do EBO ao Ensino Secundário, para 371 professores.

Para este ano o concelho irá contar com três agrupamentos: o Norte, que engloba um conjunto de escolas (Cancelo Achada Laje, Saltos, Ribeira Boi, Serelho, Salina Ponta Matinho), o Centro, com as escolas de Salina, Ponta Achada e Matinho, e do Sul que engloba as escolas de Achada Fazenda, Renque pulga, Ribeira Seca, Librão e Porto Madeira.

Nos referidos municípios a previsão é que este número aumente com a entrada do 1º ano, pré-escolar, alunos repetentes do 12º ano e transferências.

À semelhança do ano lectivo passado, os delegados escolares almejam neste novo ano manter ou ultrapassar a taxa do aproveitamento e continuar a reduzir o abandono escolar.

Sob o lema “Resiliência e confiança para uma educação de qualidade”, as aulas do ano lectivo 2022/2023 em Santiago Norte, à semelhança dos outros concelhos e ilhas, iniciam-se na segunda-feira, 19, do pré-escolar ao 12º ano.

FM/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos