Praia: PN detém 21 pessoas e apreende armas e droga em operação que demorou duas horas na capital

Cidade da Praia, 05 Jan. (Inforpress) – A Polícia Nacional desencadeou esta tarde uma operação nos diversos bairros da capital que resultou na apreensão de 26 armas brancas, duas armas de fogo “boca-bedjo”, estupefacientes, detenção de 21 pessoas e oito veículos no espaço de duas horas.

Segundo o comissário Luís Barros, nesta intervenção realizada pelo Comando Regional de Santiago Sul e Maio, as autoridades apreenderam 26 armas brancas (facas, navalhas e tesoura), duas armas de fogo designadas “boca bedjo”, várias porções de produtos estupefacientes tipo canábis e 4450$00 em moeda cabo-verdiana.

Foram ainda apreendidos dois telemóveis, três goros, duas carteiras, um computador portátil e detidas 21 pessoas, todas do sexo masculino, dos quais três para serem apresentadas ao Ministério Público e 18 para identificação.

Realizada no âmbito do complemento do plano “Natal e Fim do Ano 2022”, no espaço de duas horas, esta operação permitiu uma abordagem a 1071 pessoas, das quais 881 foram submetidas a revistas, 172 viaturas foram fiscalizadas que resultaram na apreensão de oito veículos e confiscação de 15 livretes.

O comandante desta operação revelou que durante as diligências foram efectuados 15 testes de álcool, 10 buscas nas viaturas, 18 coimas aplicadas no valor de 205.000$00.

A operação envolveu um total de 132 efectivos do Comando Regional de Santiago Sul e Maio, da Direcção Central de Investigação Criminal, do Centro do Comando e da Unidade Especial, do Corpo de Intervenção e do Centro Nacional de Formação suportados por 12 viaturas operacionais (automóveis, ligeiros e pesados de passageiros), devidamente caracterizados.

Esta operação circundou as localidades como Alto da Glória, Achada Grande Frente e Trás, Paiol, Castelão, Achada Mato, Lém Cachorro, Achada de São Filipe, Ponta d’Água, Calabaceira, Safende, Vila Nova, Fazenda, Sucupira, Várzea, Achada de Santo António, de entre todas as áreas de jurisdição do Comando de Santiago Sul e Maio.

Luís Barros disse que a sua equipa está a trabalhar num plano elaborado pelo Comando Regional, de uma forma planeada e que a tipologia das drogas apreendidas será confirmada após a elaboração de um teste, a ser efectuado pela Direcção Central da Administração Criminal da polícia científica.

SR/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos