Portugal: Nancy Moreira e David Pina queixam-se de falta de verba para Campeonato Africano de Boxe

Lisboa, 05 Set (Inforpress) – Os atletas internacionais cabo-verdianos de boxe Nancy Moreira e David Pina utilizaram as redes sociais para queixarem-se de falta de verba para custear as respectivas participações no Campeonato Africano de Boxe que acontece em Moçambique.

O Campeonato Africano de Boxe sénior masculino e feminino está marcado para os dias 09 a 17 de Setembro, em Maputo, Moçambique, mas até ao momento, a informação que os atletas, residentes em Portugal, têm da Federação Cabo-verdiana de Boxe é que não há verba para a participação de Cabo Verde no certame.

“No dia 08 de Setembro tenho o Campeonato Africano em Moçambique. Um dos torneios mais importantes para a qualificação pois estarão lá as nossas possíveis adversários para o apuramento Paris 2024. A uma semana do torneio foi-me informado que não tinham verbas para suportar a viagem”, escreveu Nancy Moreira.

Para a atleta, quinto lugar no Mundial de Boxe Feminino, em Istambul, campeã de África Zona 2 e Bronze no África Games 2019, representar Cabo Verde é um “orgulho”, mas que “infelizmente” não consegue suportar os torneios dessa magnitude, acrescentando que o seu objectivo é ser campeã de África.

“Por isso venho recorrer à vossa ajuda financeira para conseguir esse feito, pouco ou muito juntos conseguiremos, serei imensamente agradecida. É lamentável estar nessa situação. O que posso prometer é dar o melhor de mim como sempre o fiz”, concluiu, deixando os dados para quem queira ajudar.

Depois desta publicação durante o último fim-de-semana, o atleta Olímpico de Boxe Tokyo 2020 e campeão de África zona II 2019, David Pina, também juntou a sua voz à da colega, e confirmou que faltando quatro dias para o Campeonato de África ainda não têm nenhuma resposta da parte dos responsáveis pelo desporto do País.

“É com muita tristeza que venho comunicar o meu descontentamento ao ver-me, juntamente com os meus colegas, a passar pela lamentável situação em que nos encontramos agora, falta de condições financeiras para participarmos no Campeonato Africano de Boxe em Moçambique”, lamentou.

O atleta considera “uma vergonha” ver o boxe, uma modalidade que “sempre trouxe resultados para Cabo Verde a ser esquecido”, de tal forma que os atletas têm de custear a própria viagem para representar as cores da bandeira nacional.

“De lembrar que em Outubro de 2021 não pude participar no Campeonato do Mundo Masculino pelo mesmo motivo. Independentemente se me apoiarem ou não, continuarei a fazer o que sempre fiz, treinar e vencer pelo meu país. Quando é que vamos ser os melhores se nem temos meios para deslocar e competir?”, questionou.

Em finais de Agosto, à Inforpress, o presidente da Federação Cabo-verdiana de Boxe, Manuel Monteiro adiantou que está a trabalhar para reforçar o colectivo com atletas cabo-verdianos residentes na diáspora, tendo já identificado os bolseiros olímpicos Nancy Moreira e David de Pina, ambos residentes em Portugal.

“Nancy Moreira já está certo como uma atleta feminina, porque enquanto bolseira olímpica tem objectivo de participar nos Jogos Olímpicos Paris’2024, assim como David Pina, mas vamos analisar a possibilidade de levar outras pugilistas. De momento o nosso ponto fraco é a falta de atletas femininas para a selecção nacional”, asseverou Monteiro, na altura.

DR/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos