Portugal: GregP inaugura exposição “Rabiskadu_XXIII” no Centro Cultural de Cabo Verde em Lisboa

Lisboa, 18 Jan (Inforpress) – O artista cabo-verdiano GregP, nome artístico de Pedro Gregório Lopes, inaugura esta sexta-feira, 20, no Centro Cultural de Cabo Verde (CCCV), em Lisboa, a exposição “Rabiskadu_XXIII”, que será acompanhada de um recital de piano protagonizado pelo próprio artista.

De acordo com informações disponibilizadas pelo CCCV, a exposição “Rabiskadu XXIII” é parte de uma série de exposições intituladas “Rabisku” e apresenta uma colecção de nove quadros que foram criadas com diferentes técnicas, como aguarela, lápis, pastel e óleo, apresentados em diferentes suportes, como papel, tela e contraplacado.

“Cada quadro tem uma temática diferente e reflecte a visão artística única de GregP, que combina elementos da sua vida e experiência como arquitecto com a sua paixão pela pintura”, explica a instituição.

De acordo com a mesma fonte, GregP é um artista que tem uma “vivência dupla” entre Cabo Verde e Alemanha, o que lhe confere uma “perspectiva única sobre o mundo”, fazendo com que a sua vivência em dois países tão diferentes influencie a sua arte de “forma profunda, criando uma dicotomia entre realidades que se reflecte na fluidez e rigor da sua obra”.

Pedro Gregório Lopes nasceu em Fajã de Baixo, São Nicolau, e como arquitecto, desde 1983 que tem trabalhado em vários projectos de arquitectura em Cabo Verde, Alemanha e Angola.

Em 1998, recebeu o primeiro prémio BHW de Casas Económicas na Alemanha, reconhecimento que reflecte a sua capacidade de criar espaços habitáveis e acessíveis e em 2012, recebeu o primeiro prémio do OSCM (Centro Oceanográfico de Mindelo-GEOMAR), um reconhecimento pelo seu trabalho no campo da arquitectura.

Recentemente, ele e sua irmã Maria José Lopes receberam o prémio de design “Palavras” URDI2022 do Centro Nacional de Arte, Artesanato e Design (CNAD), um prémio que celebra o trabalho de designers inovadores e criativos.

Além de ser arquitecto, Pedro Gregório é também um artista plástico e músico, tendo já realizado diversas exposições de arte, assim como também tem apresentado concertos de piano em vários locais.

Desde 1988, reside em Berlim, onde trabalha como profissional liberal, acreditando que as três artes (arquitectura, pintura e música) estão interligadas e expressam-se através da sua vida quotidiana, criando espaços e conectando-os através de cada cadência, movimento e emoção em cada disciplina.

A exposição “RabiskaduXXIII” será inaugurada às 18:00 (17:00 em Cabo Verde) do dia 20 de Janeiro e ficará patente até 17 de Fevereiro no CCCV, das 10:00 às 17:00, com entrada livre.

DR/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos