Porto Novo/Ribeira da Cruz: Produtos agrícolas com “boa aceitação” no mercado após operacionalização do entreposto agrícola

Porto Novo, 05 Jun (Inforpress) – Os produtos agrícolas da Ribeira da Cruz, no Porto Novo, têm tido “boa aceitação” no mercado, depois da entrada em funcionamento, há um mês, do entreposto agrícola, que permite comercializar os excedentes “devidamente tratados” e em embalagem própria.

O presidente da Associação dos Agricultores da Ribeira da Cruz, Vanderley Rocha, enaltece o facto de o mercado estar “a reagir muito bem” aos produtos agrícolas provenientes da Ribeira da Cruz, graças ao entreposto agrícola, que possibilitou agregar valores aos excedentes, além das melhorias em termos de comercialização.

O vale da Ribeira da Cruz, conhecido por ser um dos maiores produtores de cenoura a nível da ilha de Santo Antão, consegue colocar no mercado, semanalmente, cerca de 12 toneladas de produtos agrícolas diversos, como batatas, cenoura, cebola, abóbora e repolho.

Além da Ribeira da Cruz, essa unidade de inspecção, tratamento, embalagem e comercialização dos produtos, beneficia ainda agricultores de Chã de Norte, Martiene, Jorge Luís e de Chã de Branquinha, num total de 300 produtores, que passam a exportar para mercados turísticos emergentes.

“Já estamos no mercado e estamos satisfeitos com a boa aceitação dos nossos produtos no mercado”, notou o representaste dos agricultores da Ribeira da Cruz, localidade que, dentro de pouco tempo, contará com um segundo furo equipado com painéis solares, projecto que vai permitir aumentar a disponibilidade de água e a um custo baixo.

Por isso, os lavradores perspectivam o incremento, cada vez maior, da actividade agrícola nesse vale, já considerado “uma referência” em Cabo Verde, sobretudo pela aposta em sistemas de rega localizada, com uma cobertura de 90 por cento (%).

O entreposto agrícola da Ribeira da Cruz foi instalado no âmbito de um projecto co-financiado pelo GEF (Global Environment Facility)) e pelo Ministério da Agricultura, numa parceria com a câmara do Porto Novo e com o CERAI (Centro de Estudos Rurais e Agrícolas Internacional), em Espanha.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap