Porto Novo: Programa de segurança  para atender a “centenas” de famílias em risco

Porto Novo, 09 Dez (Inforpress) – Porto Novo, Santo Antão, está em vias de receber um programa de segurança alimentar para atender a “centenas” de famílias, sobretudo nas zonas altas do município, que vivem, actualmente, em situação de extrema vulnerabilidade, por causa da seca.

O programa, que estará a cargo da câmara do Porto Novo, tem o apoio da Cruz Vermelha de Cabo Verde (CVCV), instituição humanitária que tem sido “um dos principais suportes” deste município nesses três anos de seca consecutivos, segundo os responsáveis municipais.

Um diagnóstico feito  sobre o concelho do Porto Novo estima que a seca está a afectar, directamente, quase 400 famílias, sobretudo das zonas mais atingidas (planaltos Norte e Leste) deste município, um dos mais áridos do arquipélago.

O edil do Porto Novo, Aníbal Fonseca, explica que o  programa estará “virado, sobretudo, para situações de emergência decorrentes da seca”, e irá dotar Porto Novo de “condições de resiliência para suportar as adversidades”, como as que tem  enfrentado, nos últimos anos.

O programa, avançou o autarca, está «a ganhar força”, e vai permitir a criação de “uma forte resiliência” para fazer face à “seca severa” que está a atingir este concelho, assegurando a disponibilidade e estabilidade em termos de abastecimento de água e fornecimento dos produtos de primeira necessidade às famílias em situação de risco.

Os responsáveis municipais acreditam que a seca está a ter reflexos no aumento do desemprego, cuja taxa ultrapassa os 10 por cento (%), e da pobreza, fenómeno que atinge mais de metade dos cerca de 17 mil habitantes deste município.

Segundo dados do Instituto Nacional das Estatísticas (INE) o desemprego no Porto Novo, que atinge 10,2% dos portonovenses, aumentou em 3,5 em 2018, face ao ano anterior.

Segundo as autoridades locais, esses anos de seca consecutivos têm sido “dolorosos” para as populações rurais neste concelho, que já foi definido pelo Governo como “prioridade” no quadro do programa de mitigação da seca para 2020.

O abastecimento de água às zonas altas foi reforçado, a partir de Novembro, com a entrega ao município de um auto-tanque, com capacidade para dez toneladas, por parte da CVCV, que, além do programa de segurança alimentar, vai ainda apoiar Porto Novo a implementar um projecto de dessalinizarão de água em Monte Trigo.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap