Porto Novo: Pescadores impossibilitados de se fazerem ao mar dizem enfrentar “dias difíceis”

Porto Novo, 06 Jan (Inforpress) – A pesca artesanal nas comunidades piscatórias no Porto Novo, Santo Antão, tem estado, praticamente, paralisada nos últimos dias, devido às más condições do tempo, que impedem as embarcações de boca aberta de irem à faina.

Segundo os pescadores, a pesca artesanal no Porto Novo vive “momentos difíceis”, situação que, por causa das condições do tempo, que condicionam a actividade pesqueira neste concelho, complicou, nos últimos tempos, em que a classe tem dificuldades para sustentar as suas próprias famílias.

A Associação dos Pescadores do Porto Novo admitiu que se está perante “um período complicado” para os pescadores neste município, que passam por dificuldades para conseguir o seu próprio sustento.

Sem avançar pormenores, o presidente desta associação, Atlermiro Neves, informou que existe a possibilidade de os pescadores serem apoiados nesta altura do ano, no quadro da parceria existente entre esta organização e a câmara do Porto Novo.

Este responsável tem vindo a alertar para o “esquecimento” da pesca artesanal neste município, onde, a seu ver, os pescadores passam por “momentos de penúria”.

A Câmara Municipal do Porto Novo informou que os pescadores têm sido apoiados através de um projecto que consiste no auxílio aos operadores na aquisição de materiais de pesca e na reabilitação de botes de boca aberta.

Para 2020, a edilidade portonovense promete investir cerca de dez mil contos no “impudicamente das pescas” no Porto Novo.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Scroll to Top