Porto Novo: Investimentos no município podem chegar a 12 milhões de contos até 2030, segundo o PEDS

Porto Novo, 22 Jan (Inforpress) – Os investimentos públicos em carteira para Porto Novo, em Santo Antão, até 2030, no quadro do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável (PEDS), para este município, podem chegar a 12 milhões de contos até 2030.

Este plano, já em execução, perspectiva, dentro de dez anos, um município “desenvolvido, justo e inclusivo”, com investimentos à volta de 12 milhões de contos, dos quais se destacam o aeroporto, a expansão do porto, o projecto de abastecimento de água e o saneamento, bem como a requalificação das orlas marítimas, a construção de estradas e a electrificação rural.

Em relação ao aeroporto, os estudos, que estão a ser finalizados, apontam para viabilidade técnica desta infra-estrutura aeroportuária, mas quanto ao porto, o Governo admite que o projecto “não está, para já, nos planos” do Executivo, embora seja “uma necessidade”.

Relativamente à agua e saneamento, Porto Novo recebe, nos próximos três anos, “avultados investimentos”, no âmbito de um programa de emergência para ambos os sectores, co-financiado pelo Banco Árabe para o Desenvolvimento em África (Badea), em quase 1,2 milhão de contos.

Já, em 2020, segundo o Orçamento do Estado (OE), Porto Novo vai ser contemplado com investimentos no saneamento na ordem dos 53 mil contos, enquanto que no domínio de água, Porto Novo terá uma nova rede de água dentro de três anos.

A nível de requalificação das orlas marítimas, já em 2020, vai ser abrangida a orla da cidade do Porto Novo, prevendo-se, a seguir, intervenções na orla marítima do Tarrafal de Monte Trigo, segundo o presidente da câmara do Porto Novo, Aníbal Fonseca.

Em relação a estradas, além da via de acesso a Tarrafal de Monte Trigo, concluída até Maio, segundo a previsão do empreiteiro, estão já financiados mais três estradas (Ribeira da Cruz/Martiene, Ribeira da Cruz/Chã de Branquinho e Espongeiro/Lagoa), mas prevê-se, nos próximos anos, contemplar outras vias, com destaque para Dominguinhas, em Alto Mira.

No tocante à electrificação rural, propõe-se, no âmbito do plano, electrificar todo o concelho, cuja taxa de cobertura ronda os 92 por cento (%), sendo de destacar o projecto das energias renováveis do Planalto Norte, que cobre já quase a totalidade dessa localidade, onde residem cerca de 600 pessoas.

A agricultura é outro sector que merece destaque no quadro do PEDS, com investimentos no centro de expurgo do Porto Novo ( 60 mil contos já este ano) e instalação de, pelo menos, três entrepostos agrícolas para tratamento, embalagem e comercialização de produtos.

Um dos entrepostos já funciona em Ribeira da Cruz, numa iniciativa da associação local dos agricultores.

O PEDS do Porto Novo tem como principais desafios o crescimento económico deste município, a redução da pobreza, que ultrapassa os 50%, estancar a perda da população e melhorar o acesso à água e ao saneamento.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap