• Save

Porto Novo: Agricultores sem água há três meses pedem execução de um novo furo em Chã de Norte

Porto Novo, 11 Jul (Inforpress) – Os agricultores em Chã de Norte, no concelho do Porto Novo, Santo Antão, que enfrentam, há três meses, a penúria de água para rega, pediram, hoje a execução de um novo furo, nessa localidade.

O furo de Chã de Norte, inaugurado em 2015, tem sido afectado por constantes avarias, com “enormes prejuízos” para os 53 agricultores locais, que lançaram um apelo ao Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) no sentido de executar um outro furo nessa zona, onde, avisam, a actividade agrícola está em risco.

Nos últimos anos, esse furo, com capacidade para produzir 26 metros cúbicos de água/hora, tem estado sempre inoperacional, para o “aflição” dos agricultores, que têm registado a perda de toda a sua produção.

À semelhança do que acontece em outras vales, como Ribeira da Cruz, os lavradores sugerem a execução de um novo furo nessa zona, para que essa actividade, da qual depende, praticamente, toda a comunidade, não fique na dependência de um único sistema de produção de água, constantemente com problemas.

Segundo os lavradores, o sector agrícola em Chã de Norte está paralisada, já que o furo continua inoperante, situação provocada, desta vez, com “um problema técnico” que está a impedir a bombagem de água.

O representante da associação dos agricultores, Ivanildo Dias, informou que se trata de “uma situação muito difícil” para as 53 famílias, cujo sustento depende desse furo, marcado, nesses anos, com constantes avarias, que têm trazido “enormes prejuízos” para essas famílias.

O delegado do MAA no Porto Novo, Joel Barros, informou que este ministério está a envidar os esforços para repor a normalidade em Chã de Norte, esperando que o problema fique resolvido “nos próximos dias”.

Em 2013, foram exauridos dois furos em Chã de Norte, mas apenas um teve resultados positivos.

JM/JMV

Inforpress/Fim