• Save

Parlamento: Maritza Rosabal destaca “inúmeras” medidas de inclusão no sistema de ensino

Cidade da Praia, 09 Out (Inforpress) – A ministra da Educação, Maritza Rosabal, garantiu hoje, no parlamento, que o Governo já adoptou “inúmeras” medidas de inclusão no sistema de ensino, destacando o alargamento da rede de cobertura até oitavo ano de escolaridade.

A também ministra da Família e Inclusão Social, que falava no período de assuntos gerais da sessão parlamentar, disse que os maiores constrangimentos estavam nesses níveis de escolaridade.

“Temos outras intervenções de melhoria da rede onde se impõem essas melhorias”, afiançou, reforçando que se continuou com a política de cobrir todos os custos que têm a ver com a implementação da nova rede no quinto e sexto ano.

Indicou, também, o sistema de gestão, que, segundo ela, é um “ganho muito importante”, uma vez que permite ver a situação de cada estudante e intervir em termos de inclusão, quando for necessário.

Para a governante, os agrupamentos escolares estão a ser “um sucesso”, conseguindo intervenções nas comunidades e com todos actores.

Por sua vez, citando o caso da ilha de Santo Antão, a deputada eleita pelo círculo eleitoral de Santiago Sul do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição), Paula Moeda, contrariou as palavras da ministra, expondo que a ilha das montanhas tem ainda muitos problemas no que tange aos agrupamentos escolares.

Questionou, por outro lado, se o executivo reviu o sistema dos transportes escolares para este ano junto das autarquias e Fundação Cabo-verdiana da Acção Social e Escolar (FICASE).

Por seu turno, a representante da União Cabo-verdiana Independente e Democrata (UCID-oposição), Dora Oriana, lembrou que existem crianças com deficiências e paralisia cerebral, que “não são aceites nem no pré-escolar, nem no ensino básico”.

Sendo assim, a mesma interrogou como está sendo aplicada a política do executivo no que se refere às cuidadoras.

O deputado do Movimento para a Democracia (MpD-poder), Carlos Lopes, defendeu que o país conseguiu “grandes ganhos” no sector da educação, indicando a recente premiação de Cabo Verde como um país de educação sustentável.

Uma premiação que, conforme regozijou-se, é um reconhecimento dos esforços de todos para uma “melhor qualidade de educação” no país.

LC/WM/ZS

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap