Ocean Race/São Vicente: Criada Zona de Navegação Condicionada para garantir segurança na chegada e largada da regata

Mindelo, 18 Jan (Inforpress) – A Ocean Race Cabo Verde e as autoridades marítimas e portuárias nacionais criaram uma Zona de Navegação Condicionada para garantir segurança na chegada e na largada da regata e evitar acidentes com barcos na baía do Porto Grande.

Esta Informação foi avançada hoje, em conferência de imprensa, pelo director de Operações de Mar da Ocean Race Cabo Verde, Bruno Santos, que explicou que a zona foi criada em concertação com a Enapor, o Instituto Marítimo e Portuário (IMP), a Capitania dos Portos, para evitar que os barcos fora da regata interfiram no meio da regata e que não haja nenhum incidente.

“O IMP emitiu há momentos um aviso aos navegadores que, no fundo, criou uma Zona de Navegação Condicionada aqui onde iremos fazer as regatas entre o Porto Grande e o ilhéu dos Pássaros”, explicou a mesma fonte, para quem essa zona começa atrás do acesso norte do Porto Grande e prolonga-se por cerca de uma milha náutica até pouco fora do Ilhéu dos Pássaros e segue numa linha recta para o oeste e volta em direcção à terra.

“Ou seja, será formado um quadrado que seja a Zona de Navegação Condicionada em que prevemos que os barcos da regata mais vão utilizar. Na chegada é relativamente mais simples porque os barcos vão querer parar e querer entrar para dentro, mas no dia da largada vamos tentar fazer um percurso com uma ou duas voltas dentro da baía e só depois é que arranquem para Cape Town (África do Sul).

Bruno Santos avançou que já se encontra em São Vicente um “efectivo enorme” da Guarda Costeira e da Polícia Marítima que vai ajudar a garantir a segurança do evento e que a organização tem um “plano grande” de chegada e partida dos navios. A ideia, elucidou, “não é proibir os pecadores de pescar nem os navios de navegar, mas criar as condições de segurança para que todos juntos possam usufruir da regata e da Ocean Race”.

Conforme as previsões do director de Operações de Mar da Ocean Race Cabo Verde, neste momento a regata encontra-se a 1300 milhas de Cabo Verde e a perspectiva é que comecem a chegar a partir das 22 horas do dia 20 de Janeiro e o último barco, que sofreu uma avaria e teve que regressar à Espanha para conserto, tem previsão de chegada por volta das 15:00 do dia 21, conforme as condições do vento e do mar.

“Os barcos chegam, depois baixam as velas e entram para dentro do porto e depois começa a animação, a música”, pormenorizou a mesma fonte, esclarecendo que a cada chegada de terá uma recepção de Cabo Verde aos velejadores que vão degustar o prato tradicional, a cachupa, ao chegarem na Vila Ocean Race.

O dia da largada, acrescentou, acontece a 25 de Janeiro, mas as actividades começam em terra com os velejadores a caminharem para os barcos, que farão a saída do porto. O arranque das actividades está previsto para as 13:00 e a partida dos barcos da classe VO65 acontece às 15:00, enquanto a partida dos da classe IMOCA 60 acontece a partir das 17:00.

A anteceder a largada para a segunda fase da Ocean Race está prevista uma conferência com todas as equipas no Mansa Floating.

Para este responsável, que já organizou regatas semelhantes em Portugal, a ilha de São Vicente tem mar e vento que são condições únicas para a prática de vela e, principalmente, para este tipo de evento. Pelo que, considerou, “faz todo o sentido receber este tipo de eventos” na ilha e “com este palco da Ocena Race, para o futuro vão receber cada vez mais”.

“Tenho a certeza que na comunidade náutica internacional e mundial vai ser um marco super importante para São Vicente”, sublinhou.

Durante a estada da regata em São Vicente, a organização preparou uma série de actividades na Vila Ocean Race, que incluem shows com artistas cabo-verdianos como Ceuzany, Dieg, o grupo “Os Tubarões”, apresentação de grupos de Carnaval, performance dos “Mandingas” e ainda feira de artesanato, ala de gastronomia, além de conferências para debater temas relacionadas com o desporto náutico, preservação, sustentabilidade dos oceanos entre outros temas.

Pela primeira vez na sua história, Cabo Verde irá receber a primeira paragem de sempre da Regata Ocean Race, na África Ocidental, sendo o segundo país africano a cometer tal proeza nesta que é conhecida como uma das provas mais duras por equipas neste tipo de desporto.

A Regata Ocean Race (antiga Volvo Ocean Race) arrancou de Alicante (Espanha) a 15 de Janeiro de 2023 e termina em Génova (Itália) seis meses e 60 mil quilómetros depois, com passagens por países como África do Sul, Argentina, Dinamarca, Alemanha e Itália, entre outros.

CD/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos