• Save

Natação: Érica Soares cumpre trajectória Quebra Canela (Praia) – Cidade Velha em seis horas e meia (c/áudio)

Cidade da Praia, 01 Set (Inforpress) – A jovem nadadora internacional cabo-verdiana Érica Soares completou hoje, num tempo de cerca de seis horas e meia o trajecto, em mar aberto, de Quebra Canela (Praia) a Cidade Velha (12 quilómetros), e promete surpreender, quiçá, com 25Km.

Eram por volta das 07:30 quando esta jovem atleta de 18 anos, natural de Tarrafal, Santiago, iniciou este trajecto, um percurso inédito na história da modalidade em Cabo Verde, acompanhada pelo médico Zé da Rosa, do nadador Emanuel Charles d´Oliveira “Monaia”, do surfista Adilson Silva, e de três embarcações da Polícia Marítima e dos Fuzileiros.

Quando o relógio marcava 13:57, Érica Soares chegou ao porto de Cidade Velha, Ribeira Grande de Santiago, onde foi recebida por uma grande moldura humana ao som do batuco, improvisado pelas batucadeiras presentes, e de um forte aplauso.

Em terra, Érica Soares foi assistida pelo médico e por um enfermeiro que lhe fez medição da tensão arterial, pulsação e hidratação, tendo garantido que ela estava em “perfeitas condições”.

Em declarações à imprensa, depois da recuperação, esta jovem nadadora disse estar sem palavras por ter alcançado este feito inédito no país, depois de um mês de preparação.

“Não foi difícil porque eu estava à espera de encontrar vento no mar, mas não, só apenas na ponta da Cidade Velha é que deparei com um pouco de vento. Apesar da agitação do mar conseguiu chegar e estou muito contente, ainda mais com essa recepção que eu não estava à espera”, afirmou.

Com esta travessia, esta jovem quer dar voz aos nadadores e conseguir apoio para continuar a treinar e formar em Educação Física, no Senegal, pois, um dos seus sonhos é ensinar as pessoas a nadar.

Questionada qual será a próxima etapa, Erica Soares disse que, quem sabe, pode surpreender com 25 Km.

“A minha meta vai aumentando a cada dia. Comecei em 02:30, depois foi 5 km, passei para 12 e, quem sabe, poderei surpreender-vos com 25 Km”, perspectivou.

O nadador Emanuel Charles d´Oliveira “Monaia”, que prestou assistência durante todo o percurso disse que a Erica Soares deu prova de que está preparada para representar o país em competições de águas abertas.

“Essa natação é difícil, é considerado uma maratona a nível de natação em águas abertas. Há provas dessa natureza fora do país, que ela gostaria de participar e representar o país, e deu prova de que pode cobrir essa distância. Não é uma distância fácil, todos têm de parar para fazer alguma coisa e foi o que ela fez e cumpriu as normas de uma travessia dessa duração”, assegurou.

Durante este trajecto, de quase sete horas, informou que a jovem fez toda as sessões como parar para hidratar-se e alimentar-se e que apenas teve algumas dificuldades devido à correnteza, mas que mesmo assim ela não parou.

Instando se em algum momento a Erica pensou em desistir, Monaia assegurou que não e que ela só desistiria se tivesse uma lesão grave ou se estivesse o estado do mar impraticável.

“Ela é uma moça muito corajosa, lutadora (…) não é gente para desistir facilmente. Ela apenas em alguns momentos mudou o estilo de natação só para descansar certos músculos”, sublinhou.

De realçar que no porto de Cidade Velha, Érica e sua equipa foi também recebida pelas autoridades locais, pelo vereador do Desporto na Câmara Municipal da Praia, José Santos, e pelo vereador do Desporto do Tarrafal, Daniel David Soares, pelos deputados nacionais Hélio Sanches e Joana Rosa.

Érica Soares competiu pela primeira vez na natação em São Silvestre no Tarrafal e depois teve oportunidade de representar Cabo Verde nos primeiros Jogos Africanos de Praia, evento que decorreu no passado mês de Junho, na ilha do Sal.

AM/CP
Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap