Movimento do incentivo do turismo “é fundamental” para o sector – Associação de Turismo de Santiago

Cidade da Praia, 19 Jan (Inforpress) – O presidente da Associação de Turismo de Santiago (ATS) apontou hoje que a principal questão que gostaria que fosse “resolvida rapidamente” pelo Governo é a do movimento do incentivo do turismo, que considerou “fundamental” para o sector.

“Gostaria que fosse resolvida a nível do Governo a questão do movimento do incentivo do turismo porque o turismo não se desenvolve apenas em Cabo Verde, no mundo de uma forma geral, com suas características próprias do turismo, não se desenvolve em termos de qualificação e sustentabilidade sem o movimento associativo forte e isto é fundamental”, concretizou Eugénio Inocêncio.

Para o presidente da ATS, este incentivo é “primordial” para alavancar as associações de turismo em todas as ilhas do País, sublinhando que são “essenciais” para a qualificação e uniformização do turismo de Cabo Verde para todo o território nacional.

“O papel das associações integradas e coordenadas pela Câmara de Turismo é fundamental para a qualificação do turismo cabo-verdiano e para a diversificação em termos territoriais e em termos de qualidade de oferta”, reforçou a mesma fonte.

Eugénio Inocêncio fez estas considerações à Inforpress, adiantando também que as associações através de câmaras de comércios estão à espera neste momento de uma reunião que solicitaram ao Governo para completar o dossiê que já tem alguns anos em desenvolvimento, mas que ainda não está completo sobre as delegações de competências do Governo para as associações de turismo e das câmaras de turismo.

“Estamos ansiosos à espera deste encontro, que vai ter um efeito positivo na questão da sustentabilidade da prestação de serviços que interessam às empresas ligadas ao turismo, com uma sensibilidade própria de pessoas que pertencem ao sector do turismo”, concretizou.

Segundo o presidente da ATS, as delegações de competências conduzem a prestação diferenciada de serviço pela associação dos empresários deste sector.

A 11 de fevereiro de 2021 o Ministério do Turismo e Transportes e instituições ligadas aos sectores e subsectores do turismo para o fomento do turismo interno em Cabo Verde assinaram um protocolo de colaboração e, conforme o responsável do ATS, neste momento encontra-se em fase de concretização.

Na altura, o ministro do Turismo e Transportes, Carlos Santos, avançou à imprensa, à margem da assinatura do protocolo, que este acordo vai permitir a possibilidade dos agentes de viagens e também dos operadores turísticos cabo-verdianos desenhar os pacotes turísticos e facilitar aqueles que queiram visitar uma outra ilha poderem o fazer em condições mais favoráveis, sobretudo na resolução da redução das tarifas de viagens.

De entre as instituições ligadas ao sector do turismo que assinaram o acordo com o Governo sobre esta matéria a ASA, a Cabo Verde Handling, a Câmara do Turismo de Cabo Verde (CTCV), a Associação das Agências de Viagens de Cabo Verde (AAVT), a Associação das Agências Incoming (ACVAI) e a Transportes Interilhas de Cabo Verde.

DG/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos