Maio: Treinador de futebol ‘Djó di Mariana’ pretende deixar o cargo na próxima época

Porto Inglês, 06 Ago (Inforpress) – O treinador de futebol ‘Djó di Mariana’, que ao longo de uma década vem orientando a equipa do Onze Unidos, disse hoje à Inforpress que pretende fazer uma pausa na próxima época desportiva, dando oportunidade a outras pessoas.

Djó di Mariana assegurou que esta decisão visa, por um lado, aproveitar este interregno para descansar e, por outro, fazer uma análise se vale a pena ou não continuar a orientar uma equipa de futebol.

É que conforme avançou, durante o período em que esteve a orientar a equipa do Onze Unidos “quase” não teve tempo para dedicar-se à família, principalmente aos fins-de-semana.

“Já fiz muito por esta equipa, visto que comecei a jogar aos praticamente 14 anos na equipa principal até o término da minha carreira, depois assumi o cargo de treinador durante estes 10 anos, disse Djó di Mariana, garantindo que na próxima temporada não vai ser treinador.

“Depois de uma reflexão, decidi que na próxima época vou ficar na bancada a ver os jogos, e, assim, dar oportunidade a outras pessoas, pois sei que existem pessoas capazes de dar o seu contributo e, quiçá, trazer coisas novas para a equipa”, enfatizou.

Djó di Mariana aproveitou para refutar informações de que vai treinar outra equipa.

“Quero aqui deixar bem claro que isso não corresponde a verdade, e aproveito a ocasião para agradecer todos os dirigentes do Onze Unidos que cruzamos nesta caminhada, porque eles foram muito importantes para aquilo que sou hoje”, afirmou.

Aquele homem de futebol lembrou ainda que o seu momento alto como jogador foi ter conquistado o troféu de campeão de Cabo Verde com as cores do Onze Unidos na época desportiva 2000/2001, em São Nicolau frente a Ultramarina.

Como treinador recorda que um dos momentos marcantes foi ter ganho a Taça de Cabo Verde na ilha do Sal, no comando técnico da equipa do Onze Unidos.

Sobre o desenvolvimento da modalidade Djó di Mariana defende que a aposta deve ser na formação de iniciação ao futebol. No entanto, expressou a sua insatisfação, enquanto treinador e responsável pela escola de iniciados, que ele mesmo criou, com a “falta de apoio” para esta camada.

Por outro lado, disse que tem sido uma “magoa” para si preparar e formar jovens talentos para outras equipas tirarem proveito sem qualquer contrapartida.

Djó di Mariana também vem desempenhando, nos últimos anos, as funções de treinador da selecção de futebol do Maio, mas este ano, por motivos profissionais, não foi possível acompanhar a selecção na sua deslocação à São Nicolau aquando da sua participação na Taça Independência.

WN/CP

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap