Maio: PAICV desafia autarquia a justificar os “sucessivos montantes” colocados nos orçamentos municipais para conclusão da rede de esgoto na vila da Calheta

Porto Inglês, 13 Fev (Inforpress) – O coordenador da Comissão Política Regional do PAICV na ilha do Maio, Agostinho Silva, desafiou hoje a edilidade a justificar os montantes colocados nos sucessivos orçamentos municipais para conclusão das obras de rede de esgoto na vila da Calheta.

Segundo Agostinho Silva, desde 2017 que a Câmara Municipal, liderada pelo autarca Miguel Rosa, eleito pelo MpD, tem colocado no orçamento da autarquia verbas para a conclusão das obras de rede de esgoto na vila da Calheta, mas passado três anos ainda as mesmas continuam sem nenhuma melhoria e nem se conseguiu terminar os trabalhos anunciados.

O responsável local do maior partido da oposição lembrou que desde 201, que a Câmara Municipal do Maio tem vindo a colocar no seu orçamento verbas para a conclusão desta obra, iniciada em 2012, pelo antecessor edil, Manuel Ribeiro, e inicialmente orçada em 18 mil contos.

Agostinho Silva aproveitou a oportunidade para, também, exortar o antigo presidente a provar onde foi investido o montante e o porquê da não conclusão das obras.

Agostinho Silva afiançou ainda que em 2017, a actual edilidade colocou no seu orçamento o montante de 10 mil contos para conclusão das obras da rede de esgoto nesta vila, e que no ano seguinte voltou a introduzir mais uma verba de 4000 contos, voltando agora em 2020 a introduzir mais 100 contos para ligação das casas de banho à rede de esgotos”.

Por esta razão, Agostinho Silva questiona “se ainda a rede de esgoto ai não foi concluída, então como vai ser possível ligar estas casas de banho à rede”, recordando que as casas de banho foram construídas desde 2014 e que até então não entraram em funcionamento, por causa da não conclusão da obra em causa.

Para o coordenador local do PAICV, tudo isto demonstra uma “ falta de visão e de política da actual equipa camarária para com a vila da Calheta”.

Adiantou que para “todos os efeitos”, a edilidade já deu por finda as obras de rede de esgoto na vila da Calheta, tendo em conta que nos seus vários orçamentos tem vindo a colocar verbas para a sua conclusão.

WN/JMV

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap