Maio: Agricultores de Monte Vermelho passam por momentos difíceis por causa da falta de água – camponês

Porto Inglês, 04 Nov (Inforpress) – Os agricultores do perímetro agrícola de Monte Vermelho, na ilha do Maio, estão a abandonar o campo devido a falta de água nos seus poços e os beneficiários do furo afirmam que a quantidade fornecida tem-se revelado insuficiente.

Em conversa com a Inforpress, o agricultor João de Deus disse que devido a falta de água nos poços estão a recorrer ao fornecimento de água proveniente de um dos furos ali existente, mas a quantidade tem-se revelado insuficiente para irrigarem as suas parcelas.

Para além de irrigação das plantas, os agricultores ainda precisam de água para dar de beber aos animais, razão pela qual João de Deus e alguns colegas já deixaram de fazer novos cultivos, limitando-se somente a irrigar as plantas fruteiras, “quando assim for possível”.

João de Deus aproveitou a ocasião para exortar o Governo e a Delegação do Ministério de Agricultura e Ambiente, no sentido de implementarem medidas que venham apoiar os agricultores maienses, visto que Maio é a ilha que menos chuvas recebeu este ano, e que praticamente não choveu nos últimos quatro anos.

O camponês, que trocou a vida de emigração para se dedicar à agricultura, disse que antes conseguia dar trabalho para várias pessoas, mas admitiu que nos últimos dois anos está com dificuldade e sequer está a conseguir trabalhar para sustentar a família com a agricultura.

Os colegas deste agricultor, conforme conta, também estão a sofrer o mesmo problema e com muitas responsabilidades familiares para honrarem no fim de mês.

“É preciso uma acção breve, porque os homens do campo estão praticamente todos sentados em casa e sem nada para fazer”, salientou, apelando ao Governo que faça um estudo pormenorizado da condição da ilha, que, na sua opinião, tem grandes potenciais no domínio da agricultura e criação de gado.

“Ficamos contentes com o anúncio de que Maio vai ser contemplado no orçamento de 2020 com a dessalinização de água salobra, mas gostaríamos que esse investimento fosse feito para beneficiar a todos e, na minha opinião, deveria ficar em Monte Penoso, de onde se pode abastecer toda ilha”, frisou.

João de Deus é um dos destacados agricultores do perímetro agrícola de Monte Vermelho e que trocou a vida de emigração para se dedicar à agricultura, mas com a sucessiva falta de chuva disse estar “triste” a ver sua horta a secar.

WN/CP

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap