Literatura: Eugénio Inocêncio lança em Portugal o seu novo livro “Depois das Mangas vêm os Abacates” (Duplo Laço)

Cidade da Praia, 07 Jan (Inforpress) – O economista, empresário e antigo jornalista Eugénio Inocêncio apresenta no dia 10 em Lisboa, Portugal, o seu mais novo livro intitulado “Depois das Mangas vêm os Abacates” (Duplo Laço).

A obra, uma edição da Perfil Criativo – Edições, será apresentado pelo economista e escritor angolano Jonuel Gonçalves, nas instalações da Associação Cabo-verdiana de Lisboa (ACV).

O livro com 174 páginas, segundo uma nota a que a Inforpress teve acesso, é uma homenagem aos seus próprios antepassados escravos.

“A superação da escravatura começa por acção do escravo, enquanto escravo. Esta superação é a matriz da construção da nossa cultura crioula e humanista. Poderia eu próprio ser feito escravo hoje, neste momento. Ficaria limitado na minha liberdade, mas ontologicamente seria a mesma pessoa. E a superação dessa minha condição começaria imediatamente.  É uma das características da humanidade”, escreveu o autor.

Para dar corpo a este desafio, o autor disse que se hesitou entre uma tragédia e um drama, mas no fim acabou por optar pelo “drama crioulo”.

A história decorre na Cidade Velha, ilha de Santiago, no século XVIII, em 1726.

“Em 1724, a ilha de Santo Antão foi arrendada pelo seu donatário a mercadores ingleses, por um período de 27 anos. A Coroa portuguesa viria a denunciar o contrato assinado entre o donatário e os referidos mercadores, por temer a ocupação da ilha, bem como da vizinha ilha de S. Vicente, pelos ingleses” lê-se na sinopse do livro, que também faz referência que estas “duas ilhas poderiam vir a desempenhar o mesmo papel que a ilha de Santiago tão eficientemente desempenhava, na globalização do mundo, pondo em perigo os interesses da Coroa portuguesa”.

Depois de Lisboa, no dia 11, o autor estará em Almada, na Cretcheu- Associação Caboverdeana de Almada, onde também irá apresentar o seu mais recente livro e o seu primeiro romance intitulado “Múrcia”, lançado em 2017.

A anteceder esta apresentação, Eugénio Inocêncio é convidado para uma tertúlia sobre “Cultura como meio de integração”, que contará com a participação da psicóloga Godelieve Meersschaert.

Eugénio Inocêncio (Dududa), economista, empresário, antigo jornalista, antigo embaixador, foi um dos deputados do primeiro parlamento cabo-verdiano, o parlamento da independência.

Tem o estatuto de Combatente de Liberdade da Pátria, conferido pelo parlamento cabo-verdiano, foi membro da direcção nacional do Partido Africano da Independência de Guiné e Cabo Verde, à data da independência de Cabo Verde, rompeu com o regime de partido único, em 1979, exilou-se em Portugal, durante a década de oitenta. Vive desde 1990 em Cabo Verde.

AM/ZS

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap