Ilha do Sal: Fundo de Descentralização vai permitir acelerar projecto de ligação de água à rede domiciliária – autarca (c/áudio)

Espargos, 21 Mai (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal do Sal, Júlio Lopes, assegurou hoje que o Fundo de Descentralização, financiado pela cooperação luxemburguesa, vai permitir acelerar o projecto local, denominado “Uma casa uma torneira”.

O autarca falava à Inforpress a propósito do lançamento do Fundo de Descentralização, programa de apoio aos municípios e associações locais na implementação de projectos destinados à luta contra a pobreza e melhoria da qualidade de vida das pessoas.

O edil salense disse ter participado esta quarta-feira num videoconferência com a cooperação luxemburguesa, PNUD, Associação Nacional dos Municípios de Cabo Verde (ANMCV) e o Ministério das Finanças, esclarecendo que este financiamento vai contemplar o Sal e outros municípios do País com uma fatia de 10.500 contos.

Segundo Júlio Lopes, este montante deverá ser aplicado para o desenvolvimento de projectos relacionados com o combate à pobreza, que impliquem a participação de pequenos operadores privados, e a sustentabilidade ambiental.

No caso do Sal, considerando o objectivo de contemplar todas as casas na ilha com água canalizada, em todas as zonas e localidades, desde Santa Maria, Pedra de Lume, Palmeira e Espargos, o autarca afiançou que este montante deverá ser orientado para o desenvolvimento deste projecto.

“Já fizemos um avanço enorme. Centenas de casas já têm água canalizada, mas ainda há casas por fazer essa ligação. Por conseguinte, o nosso projecto vai ser relacionado com a água. Para que todas as casas possam ter acesso a esse bem precioso”, sublinhou.

Júlio Lopes destacou ainda a possibilidade de outras zonas como Praia de Net, Fonte Riba, Rua Norte da Palmeira, e algumas casas nos Espargos, nomeadamente Chã de Matias, serem, igualmente, contempladas com ligação de água à rede domiciliária, com o financiamento do Fundo de Descentralização, que vai impulsionar aquilo que tem sido feito a nível do desenvolvimento local.

“As obras estão em curso, e com esse apoio podemos reforçar mais esse nosso projecto de ligação de água à rede domiciliária”, prognosticou.

“A água é um bem importante. Eu não concebo uma ilha como o Sal em que ainda as pessoas vão apanhar água nos fontenários. O nosso objectivo é que os nossos fontenários fiquem apenas como museu”, manifestou.

O autarca informou que o Governo e a cooperação luxemburguesa estão a trabalhar para apresentar o projecto no Sal, no próximo mês.

“Da nossa parte o projecto está pronto, está em curso. Se esse apoio vier (…) apenas vai acelerar o cumprimento desse objectivo da Câmara Municipal do Sal”, concretizou.

O Fundo de Descentralização disponibilizará um total de 2.800.000 euros para financiar projectos a associações e câmaras municipais, 2.300.000 euros divididos para todos os 22 municípios do Pais.

De acordo com o Governo, o programa procura financiar projectos identificados e priorizados conjuntamente pelas câmaras e associações locais, e que se encontram nos Planos Estratégicos Municipais de Desenvolvimento Sustentável (PEMDS)  já aprovados.

Os projectos terão uma duração de 12 a 18 meses e um prazo de implementação até 31 de Julho de 2022.

SC/CP

Inforpress/Fim

Scroll to Top