Ilha do Sal: Atribuir nome de Ildo Lobo à Rua Pedonal de Santa Maria é uma homenagem mais do que justa – autarca (c/áudio)

Santa Maria, 13 Jan. (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal do Sal, Júlio Lopes, afirmou, domingo, que atribuir o nome de Ildo Lobo, à Rua Pedonal de Santa Maria é uma homenagem mais do que justa.

Júlio Lopes fez essas declarações no acto de descerramento da placa com a denominação “Rua Pedonal Ildo Lobo”, no âmbito das celebrações da Semana da República, testemunhado pela viúva de Ildo Lobo, perante presença de convidados, moradores e turistas.

A Semana da República, Dia dos Heróis Nacionais, e Dia da Liberdade e Democracia, assinalado a 20 e 13 de Janeiro, respectivamente, é marcado, no Sal, com uma mão cheia de actividades, destacando-se esta homenagem ao Ildo Lobo, marcada também com a actuação do grupo “Os Tubarões”, a que o cantor fez parte.

“Penso que não haveria nenhum outro nome melhor do que Ildo Lobo para dar nome a esta rua. Ildo é do Sal, de Cabo Verde e é internacional… Como esta pedonal que é do Sal, Cabo Verde, e internacional”, sublinhou, anotando que este gesto coincide com o momento em que se está a celebrar a morna como Património Imaterial da Humanidade.

“E quem é o salense que melhor se elevou ao nível da música, da morna…” demandou Júlio Lopes, respondendo ao mesmo tempo: “É Ildo Lobo”.

“Portanto, meus amigos, esta homenagem é a coisa mais justa que há. Todos aqui no Sal gostamos dele, os cabo-verdianos gostam dele. Este é um momento importante para a história desta ilha do Sal e de Cabo Verde. Temos que homenagear aqueles que nos elevaram enquanto ilha e enquanto país”, concluiu o autarca.

Por sua vez, em seu nome próprio e na dos seus filhos, da família Neves Silva, e de Sousa Lobo, Maria Luísa Lobo, viúva de Ildo Lobo, agradeceu a homenagem de atribuição do nome do malogrado, à moderna Rua Pedonal de Santa Maria.

“Na sua característica humilde, mas também da sua natureza irreverente, disse várias vezes que não queria homenagens póstumas, e isso me fez estar ausente de algumas, feitas ao longo destes anos”, explicou.

“Porém, hoje, passados os momentos mais dolorosos da sua partida entendi que as figuras públicas, principalmente os artistas, perdem de certo modo, esse direito, porque se tornam património nacional”, desabafou, apontando que, tendo isso em linha de conta, aceitaram e autorizaram “sem hesitação, com muito gosto e honra esta homenagem”.

Ildo Lobo, um dos mais importantes representantes da música de Cabo Verde, morreu há 16 anos, na sequência de uma queda em sua casa, na cidade da Praia, seguida de um ataque cardíaco.

Na altura tinha 50 anos e fez parte da mítica formação cabo-verdiana “Os Tubarões”, que marcaram a música de Cabo Verde a partir da época da independência, a 5 de Junho de 1975, até à década de 90.

A Rua 1 Junho, na ilha do Sal, que se convencionou chamar Zona Pedonal, em Santa Maria, foi inaugurada em Julho do ano passado, depois da conclusão das obras de requalificação.

Transformada numa infra-estrutura de recreio, a Rua Pedonal passou a funcionar mediante regulamento.

A toponímia da ilha do Sal tem como desígnio “Cada rua um nome, cada nome uma história”.

SC/ZS

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap