Ilha do Sal: Alta Autoridade para a Imigração já dispõe de representação na ilha

Espargos, 23 Jun (Inforpress) – A Alta Autoridade para a Imigração já dispõe de uma representação, no Sal, para dar resposta às diferentes necessidades dos imigrantes, cuja inauguração foi testemunhada hoje, pelo ministro da Família, Desenvolvimento e Inclusão Social, Fernando Elísio Freire.

O espaço da Unidade Local de Imigração, criado no âmbito da missão de monitorização do projecto Coop4Int pelo Centro Internacional para o Desenvolvimento de Políticas Migratórias (ICMPD) e pelo Alto Comissariado para as Migrações de Portugal (ACM), em parceria com a Câmara Municipal do Sal, fica localizado numa das dependências do Polidesportivo, nos Espargos.

Esta unidade tem como propósito, prestar um serviço de atendimento integrado, assente na triagem e rastreio das necessidades e na adequação das respostas, informar os imigrantes dos seus direitos e deveres, entre outras obrigações.

Ainda, promover canais de comunicação e articulação “eficazes” entre os serviços da administração pública relacionados com a integração de imigrantes, e dinamizar a integração dos imigrantes a nível local, bem como executar as políticas de imigração, em parceria com instituições locais.

No seu discurso de ocasião, o ministro da Família e Inclusão Social, Fernando Elísio Freire, destacou a importância da criação desta Unidade Local de Imigração, instalada agora na ilha, que visa melhorar o relacionamento com a administração pública e reforçar a integração dos imigrantes no País.

“Com o objectivo muito claro… de termos uma janela única para o relacionamento com a administração pública, com sistemas de tradução telefónica, Uolofe, crioulo da Guiné Bissau, mandarim, francês e inglês, e assim abrangermos quase toda a comunidade imigrante ou estrangeira aqui em Cabo Verde”, frisou Fernando Elísio Freire.

Por sua vez, em representação da Câmara Municipal do Sal, o vereador do pelouro da Inclusão Social, Jocelino Cardoso, disse estar convicto de que a inauguração deste espaço vai permitir respostas mais integradas no quadro desta “boa parceria”.

“Este fluxo migratório para a ilha do Sal, sendo uma ilha turística tem, naturalmente, muitos desafios a nível social, ambiental, económico-financeiro, daí a necessidade de estarmos juntos, para que possamos responder com dignidade às diferentes necessidades nesta matéria, contribuindo ao mesmo tempo para a melhoria da sua condição de vida”, sublinhou.

Em representação do Alto Comissariado para as Migrações de Portugal, Sónia Pereira, sublinhou a missão e a partilha de experiência no sentido da promoção da integração dos imigrantes.

“A integração de imigrantes é complexa, continuamos a colaborar e a cooperar nesta matéria que é tão importante para ambos os países, tanto para Portugal como para Cabo Verde, para melhorar as respostas para a integração de imigrantes nos seus países”, anotou a responsável.

A instalação desta Unidade Local de Imigração no Sal é a primeira de cinco unidades que o Governo pretende estabelecer, nomeadamente, na ilha da Boa Vista, em Santa Catarina, São Vicente, reforçando também a unidade da Cidade da Praia.

SC/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos