IFC Africa vai disponibilizar a Cabo Verde 50 milhões de dólares para os sectores do turismo e transportes

Cidade da Praia, 29 Set (Inforpress) – A International Finance Corporation (IFC) para África vai disponibilizar a Cabo Verde, nos próximos meses, 50 milhões de dólares para apoiar as empresas a nível do turismo, transportes e aeroportos, anunciou hoje o vice-presidente da instituição.

Sérgio Pimenta, que falava durante uma conferência de imprensa, após se reunir com o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, considerou que este empréstimo terá um impacto “bastante importante” nas empresas cabo-verdianas uma vez que será um financiamento a longo prazo.

Segundo explicou, os 50 milhões de dólares serão desembolsados “nos próximos meses” para ajudar o país a nível do turismo, da conectividade dos transportes com apoio nos aeroportos, mas, sublinhou que a ideia é continuar a colaborar com Cabo Verde e alargar esse apoio para outros sectores como energias, economia digital, entre outras áreas.

“Queríamos também ver o que podemos fazer com as instituições financeiras para poder apoiar a criação de pequenas e médias empresas e o desenvolvimento das pequenas e médias empresas já existentes”, sustentou o responsável que assegurou que a International Finance Corporation irá disponibilizar também instrumentos inovadores para as empresas cabo-verdianas.

Entretanto, adiantou que durante o encontro tiveram a oportunidade de falar sobre os sectores da energia, saúde, turismo, turismo sustentável e infra-estruturas, áreas essas, que no seu entender, são “importantes e cruciais” para a criação de emprego para jovens e mulheres e para o crescimento do país.

“Nos estamos extremamente empenhados em apoiar o país no seu plano de desenvolvimento sustentável e vamos aumentar as nossas operações aqui em Cabo Verde”, apontou.

Na ocasião, Sérgio Pimenta saudou ainda o Governo pelo facto de conseguir a estabilidade ao nível macroeconómico perante a tripla crise que o arquipélago enfrenta, com implementação de medidas e políticas de apoio às empresas e aos cidadãos nacionais.

Por seu lado, o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, realçou a parceria que Cabo Verde tem com a IFC, adiantando que a ideia é reforçar esta colaboração a nível de financiamento de projectos de investimentos privados, mas também a nível de assistência técnica especializada.

Segundo o chefe do Governo, a prioridade são projectos ligados ao sector do turismo sustentável com impacto na criação de emprego jovem, com efeito multiplicador e maior capacidade de criação de valor acrescentado e aumento da qualidade de oferta.

“O turismo verde, mais aposta na eficiência energética, na gestão circular na água, na eliminação dos plásticos nos consumíveis e na mobilidade elétrica”, apontou o chefe do Governo, indicando que vão ser reforçados também investimentos para os portos e aeroportos visando a unificação do mercado nacional e a ligação do país com o mundo.

Na mesma linha, considerou que a ICF poderá ser também uma parceria importante na construção do novo hospital na Cidade da Praia, sendo que tem experiências em modelo de gestão a nível da saúde, e poderá ainda aproveitar das potencialidades que o arquipélago tem para o desenvolvimento da indústria farmacêutica e das capacidades da economia digital.

Entretanto, Ulisses Correia e Silva sublinhou que neste momento o arquipélago precisa de investimentos e de financiamentos que façam o país crescer com sustentabilidade e garantiu que estão a trabalhar para a sustentabilidade e uma boa gestão da dívida pública.

AV/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos