• Save

Hospital Dr. Agostinho Neto está cada vez mais capacitado para servir, atender e curar o doente – Júlio Andrade

Cidade da Praia, 14 Jul (Inforpress) – O hospital Dr. Agostinho Neto, na Cidade da Praia,  está cada vez mais capacitado para servir, atender e curar o doente, disse à Inforpress o presidente do Conselho de Administração da instituição, Júlio Andrade.

Júlio Andrade, que falava à Inforpress no âmbito do Dia Mundial do Hospital, que se assinala a 14 de Julho, afirmou ainda que o Hospital da Praia tem “boas perspectivas” e que funciona na normalidade, apesar de algumas “limitações normais do país”.

“Neste momento, estamos a normalizar a situação financeira do hospital, vamos inaugurar o serviço de administração e gestão de utentes, com instalações de vários serviços, o que vai ajudar no funcionamento”, acrescentou.

Segundo o presidente do Conselho de Administração do Hospital Dr. Agostinho Neto, o estabelecimento hospitalar é constituído por 350 camas para internamento, 49 camas de pós-operatório, e tem a capacidade de atender anualmente cerca de 45 mil doentes em consultas e 110 mil utentes nos serviços de urgência.

De acordo com Júlio Andrade, o Hospital da Praia conta com o serviço de mais de 20 especializados, apesar de ainda ter défice em outras áreas, e necessitar de reforço nas áreas existentes, nomeadamente, na Cirurgia geral e Ginecologia, Traumatologia, Neurocirurgia, cuidados intensivos e outros.

Num hospital que trabalha com cerca de 123 médicos e 254 enfermeiros, a maior aposta de momento, segundo Júlio Andrade, é na especialização dos médicos nas mais diversas áreas.

Na sua declaração à Inforpress, lembrou ainda da necessidade de apetrechar o hospital com equipamentos de diagnóstico por imagem.

Os hospitais são denominados “gerais”, quando tratam pessoas afectadas por qualquer tipo de doença, e “especializados”, quando destinados a determinado ramo da medicina, como Ortopedia, Cardiologia, Otorrinolaringologia etc.

Em relação ao controlo e à administração, os hospitais podem ser públicos ou particulares. Os públicos são mantidos pelo governo e os particulares pela iniciativa privada (empresas, associações e entidades).

Os hospitais surgiram na antiguidade e eram, geralmente, ligados a alguma associação religiosa.
Para a Organização Mundial de Saúde (OMS), que estabeleceu a data, são funções básicas de um hospital promover a cura de doentes, prevenir doenças e contribuir para a educação e as pesquisas médicas.

PC/JMV

Inforpress/Fim