Governo quer aproveitar a Expo’2020 no Dubai para a promoção da imagem e marca do país ao mundo

Cidade da Praia, 10 Fev (Inforpress) – O Governo quer aproveitar o Expo’2020 no Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, para dar a conhecer Cabo Verde ao mundo e estabelecer contactos e parcerias para propiciar negócios, mediante a promoção da imagem e marca do arquipélago.

O ministro do Turismo manifestou esta estratégia esta tarde durante a apresentação pública da participação de Cabo Verde na Expo’2020, organizada pelo Bureau Internacional dos Expositores de 20 de Outubro próximo a 10 de Abril de 2021, na qual Cabo Verde vai estar representado nesta exposição mundial entre as 192 países.

Carlos Santos considerou a participação de Cabo Verde como uma oportunidade ímpar para a promoção da imagem do país, traduzido na promoção do seu potencial turístico e na sua “almejada” função de entreposto de serviços, localizado no Atlântico Médio.

Disse que o Governo se engajou nesta participação com o “propósito firme” de utilizar esta montra mundial para dar a conhecer o país que pode acolher investimentos e que vê no turismo e o sector aeronáutico como dois dos principais pilares para a sua inserção na economia mundial.

Para o governante, Cabo Verde terá de aproveitar os canais de divulgação e promoção, tradicionais e não só, para cada vez mais transmitir a sua imagem de estabilidade, coesão social, seguro, acessível, e engajado, de entre outros, nos objectivos de sustentabilidade e comprometido com os grandes desígnios traçados pelos organismos multilaterais.

“A nossa posição geográfica, a beleza natural destas dez ilhas, a paz e a estabilidade politica, a par da qualidade dos recursos humanos são ingredientes indispensáveis para o sucesso do nosso país na Expo 2020 Dubai, subordinado ao tema “Connecting Minds, Creating the Future” (conectando mentes criando o mundo), explicou.

Tudo isto, por entender que a política do Governo é fazer com que o turismo tenha como principal propósito alavancar outros sectores da economia, de forma a potencializar o mercado para produtos nacionais, designadamente no agro-alimentar, na pesca, no entretenimento, no lazer e outras indústrias.

Para o efeito, anunciou que “muito brevemente a Lei de Utilidade Turística” será alterada em prol de uma maior inclusão social e económica, tendo sublinhado, por outro lado, que o executivo “mantêm-se determinado a tomar medidas importantes para melhorar o ambiente de negócios e atrair investimentos privados”.

Cabo Verde vai estar na Expo 2020 Dubai como um dos 54 países africanos, terá uma delegação chefiada pela comissária-geral Ana Lima Bárber, sendo que o arquipélago terá um pavilhão subordinado ao tema “Mobilidade”, com uma área de 204 metros quadrados, num universo de 438 hectares que abarca todo esta exposição mundial.

SR/JMV

Inforpress/Fim

Scroll to Top