Governo e CMSV querem aproveitar experiência da câmara do Porto para melhorar bairros de São Vicente – Augusto Neves

Mindelo, 06 Fev (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal de São Vicente afirmou hoje que pretende, junto com o Governo, aproveitar-se da experiência da câmara do Porto, Portugal, para melhorar subúrbios de São Vicente no quadro do projecto de requalificação ‘Outros Bairros’.

Augusto Neves falava à imprensa, após acompanhar o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, numa visita que efectuou à zona de Alto Bomba, onde está a ser desenvolvido o projecto ‘Outros Bairros’ e à zona de Covada de Bruxa, que receberá uma intervenção semelhante.

Segundo o autarca, a CM do Porto tem uma “experiência enorme” na restauração de infra-estruturas e, por isso, a ideia é ver como é que a sua equipa e os seus técnicos poderão “ajudar no melhoramento das infra-estruturas” em São Vicente e de tudo aquilo que se pode fazer para “transformar a cidade num destino turístico melhor”.

“Vários equipamentos aqui em São Vicente são frutos da geminação com a CM do Porto. Nós temos o caso do pelourinho de peixe e da Praça Dom Luís que é um projecto que está sem acabar. Há muita geminação boa, há muito tempo que nós temos vindo a conversar no sentido de dar mais força à essa geminação”, referiu Augusto Neves, para quem o seu homólogo “conhece bem São Vicente e trará muita coisa boa para a ilha”.

Para além do projecto de intervenção nos bairros, o autarca sanvicentino avançou que, no quadro da geminação com o Porto, também pretendem “melhorar a Praça Dom Luís”, dotando-a de equipamentos, e levar adiante o “projecto da construção de uma escola profissional de música” em São Vicente, que “está a ser desenvolvido com a Associação Tempos Brilhantes de Portugal”.

O autarca do Porto, Rui Moreira, explicou que vai assinar na sexta-feira com a ministra das Infra-estruturas um protocolo de intervenção nos bairros, uma ideia que nasceu de um desafio lançado pela governante cabo-verdiana no ano passado, no final de uma visita à cidade do Porto, após ver o trabalho realizado naquela cidade a nível da reabilitação e da habitação social.

“Na área da preservação do património, julgo que a nossa experiência é interessante, se pensarmos há quinze anos o centro histórico do Porto, em 30 anos, tinha perdido 40 por cento (%) da sua população e estava completamente destruído. Hoje, a situação é diferente e o centro do Porto transformou-se numa atracção para o turismo”, revelou Rui Moreira.

No entanto, a mesma fonte afirmou que a contribuição que vão dar é no aconselhamento e nas indicações daquilo que pode ser feito em São Vicente e noutros bairros de Cabo Verde, onde o Governo pretende estender o projecto de intervenção.

Isto, sustentou, espelhando-se naquilo que fizeram na cidade do Porto, tendo em conta que em Cabo Verde estão a fazer um trabalho “muito bem feito a nível da habitação social”.

CD/JMV

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap