Governo acompanha situação dos migrantes clandestinos da Boa Vista no âmbito da sua responsabilidade de acção

Cidade da Praia, 16 Jan (Inforpress) – O primeiro-ministro garantiu hoje que o Governo está a acompanhar a situação dos 90 migrantes que desembarcaram no sábado na Boa Vista, desde os primeiros instantes, no quadro da sua responsabilidade de acção e de intervenção.

À imprensa, Ulisses Correia e Silva disse que os migrantes estão alojados e que condições estão sendo criadas para assistência médica e processo de repatriamento para os seus respectivos países.

O chefe do Governo admitiu que ainda não tem pormenores relativamente àquilo que aconteceu, mas que foi informado que o barco veio, à deriva, parar a Boa Vista e que a ilha não era o destino das pessoas e destas embarcações.

Referiu que está em curso todo o procedimento que deve ser feito para acolher, tratar os que necessitam de assistência médica e depois fazer o processo de repatriamento.

As autoridades cabo-verdianas resgataram com vida 90 migrantes clandestinos da Gâmbia, Serra Leoa, Senegal e Guiné-Bissau, e dois cadáveres que deram à costa no sábado numa piroga, no farol de Morro Negro, na zona Norte da Boa Vista.

Segundo relatou o comandante da Polícia Nacional (PN) na ilha, o alerta foi dado por um faroleiro do Farol do Morro Negro que se encontrava de serviço e que informou as autoridades sobre uma piroga com migrantes clandestinos.

SR/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos