Fundação Smart City Cabo Verde quer criar um ecossistema para cidades inteligentes em Cabo Verde

Cidade da Praia, 11 Out (Inforpress) – A Fundação Smart City Cabo Verde (FSCCV) quer criar um ecossistema onde todos possam dar o seu contributo para ter cidades ‘smart’ e inteligentes em Cabo Verde e a nível da CEDEAO.

Para a concretização deste projecto, a Fundação promove de hoje a domingo, no Platô, Cidade da Praia, uma feira denominada “Expo Smart City CEDEAO”, cujo objectivo é promover e mostrar ao público em geral aquilo que o país tem feito para atingir essa meta.

A presidente da FSCCV, Loide Monteiro, explicou à Inforpress, que a ideia é criar um espaço onde as instituições, municípios, governo, empresas e universidades têm a oportunidades de apresentar, nos seus projectos, iniciativas inovadoras em matérias de construções das cidades inteligentes, sustentáveis, seguras e acolhedoras em Cabo Verde, mas também na região oeste africana.

“Estamos a dinamizar e criar sinergias para criar um ecossistema onde todos podem dar a contribuição para termos uma cidade ‘smart’ inteligente não só em Cabo Verde, mas também a nível da CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental)”, sublinhou, indicando que a feira vai ser levada a todas as cidades do país e para a organização sub-regional.

A presidente da FSCCV considerou que o país esta num “bom caminho” sendo que tem “apostado fortemente” em projectos inovadores, inteligentes e sustentáveis.

Por seu turno, a embaixadora da Boa Vontade da Organização Americana Five Points Youth Foundation e BEMA International, Janice da Silva, mostrou-se satisfeita por fazer parte desta iniciativa estratégica, que visa a implementação dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 2030 e da Nova Agenda Urbana 2036.

“Estamos muito contentes por saber que essa iniciativa engloba não só empresas e instituições ligadas ao sector tecnológico, mas também outros sectores fundamentais para o país como a saúde e a educação”, realçou Janice Silva, observando que as cidades inteligentes são aquelas onde as pessoas estão felizes, mas também os seus direitos respeitados.

Disse que a UN Global Compact, iniciativa que assenta em dez princípios fundamentais nas áreas dos direitos humanos, práticas laborais, protecção ambiental e anticorrupção, vai convidar a Fundação Smart City Cabo Verde a assinar o documento onde terá a responsabilidade de identificar empresas para fazerem parte desta ‘network’ global.

Janice Silva considerou que Cabo Verde está num ponto “muito interessante”, sendo que dispõe de instrumentos estratégicos que lhe permitem cumprir as metas dos ODS e da Agenda Urbana, mas sublinhou que os desafios passam pela implementação desses mecanismos que exige e requer recursos.

A feira “Expo Smart City CEDEAO” é promovida pela Fundação Smart City Cabo Verde em parceria com a Câmara Municipal da Praia.

AV/CP

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap