Fogo: São Filipe pode estabelecer relações de cooperação com municípios portugueses de Odemira e Pombal

São Filipe, 16 Jan (Inforpress) – O município de São Filipe poderá estabelecer relações de amizade e cooperação descentralizada com os municípios portugueses de Odemira e de Pombal, que integram a rede das cidades do Festival Sete Sóis Sete Luas.

A possibilidade e a identificação de possíveis áreas, para além da cultura, foram discutidas hoje durante uma sessão de trabalho entre o presidente da câmara de São Filipe, Nuías Silva, com o presidente de Odemira, Hélder Guerreiro, e a vereadora da Cultura, Desporto, Turismo, Desenvolvimento Económico de Pombal, Gina Domingues.

O encontro de trabalho com as duas delegações, acompanhado do director do Festival Sete Sóis Sete Luas (FSSL) era, segundo Nuías Silva, para partilhar informações e amizade, no âmbito das cidades pertencentes à rede do FSSL.

Contudo, sublinhou, ficou compromisso do presidente da câmara de Odemira e da vereadora da câmara de Pombal da disponibilidade política explícita para arquitectar aquilo que seria a espinha dorsal de uma cooperação e de geminação entre São Filipe e os dois municípios.

A convite dos autarcas portugueses São Filipe leva a Banda Sete Sóis para o festival em Odemira e Pombal, observando que vai aproveitar a deslocação para, “talvez”, assinar uma intenção de geminação e cooperação que interessa muito a São Filipe nas áreas relacionadas com agricultura, turismo ligada às questões ambientais e educação.

Com Odemira, apesar de ainda não existir uma cooperação formalizada, São Filipe vai receber deste município um contentor de 20 pés, que já se encontra na Cidade da Praia, com equipamentos escolares e brinquedos para os infantários que irão servir para equipar os sete jardins infantis da autarquia, oferecendo uma “maior qualidade” didáctico-pedagógico e educativa às crianças do pré-escolar.

Parte dos equipamentos serão oferecidos às escolas e aos jardins privados e os vestuários serão distribuídos aos mais necessitados no município.

O presidente da câmara de Odemira, Hélder Guerreiro, disse que há uma “vontade enorme” de cooperação do seu município com São Filipe, que não se restringe apenas no envio do contentor que envolveu a população e todas as escolas, observando que o envio do contentor pode ser o início de uma cooperação de relação “muito próxima e de amizade” entre Odemira e São Filipe.

Hélder Guerreiro disse que existem várias áreas que os dois municípios podem trabalhar, salientando que se podo começar por aquilo que Odemira pode contribuir e muito que é a área agrícola onde tem uma estrutura agrícola muito forte e é muito relevante no contexto de Portugal e de Europa.

Mas apontou ainda a área de turismo diferenciado e que assente naquilo que é a história e as tradições onde as pessoas podem contar umas às outras, acrescentando que o seu município vai iniciar um processo de geoparque e os dois municípios podem começar em conjunto a aprender e a construir coisas que podem ser muito positivas no futuro.

“A cultura é o centro a partir do qual podemos fazer toda a cooperação, nesta área temos muito a apreender e a ensinar uns aos outros porque a cultura e a proximidade cultural podem ser muito importantes”, referenciou, acrescentando que o seu município dispõe de um espaço denominado de Quintal da Música tal e qual na Cidade da Praia para promoção cultural.

“Convidados a Banda Sete Sois Sete Luas de São Filipe para participar no festival e pode ser mais do que a música, mas o início de um processo de relação de amizade entre Odemira e São Filipe e de crescimento de uma relação forte de amizade”, destacou o presidente da câmara de Odemira, salientando que vai formalizar o convite e disponibilidade para poder começar a fazer um trabalho conjunto de construção de cooperação entre os dois municípios.

Por sua vez, a vereadora Cultura, Desporto, Turismo, Desenvolvimento Económico do município de Pombal, Gina Domingues, referiu que o seu município é parceiro do FSSL há cerca de oito anos e que tem mantido esta colaboração e cooperação, esperando que a parceria continue e seja reforçada.

“Em todas as áreas, além da cultura, o município de Pombal estará sempre disponível para colaborar com município de São Filipe e possamos desenvolver uma cooperação que a partir de agora possa abranger outras áreas”, disse a Vereadora, adiantando que no próximo dia 23 chegada a Cabo Verde dois técnicos para durante duas semanas ministrar formação em algumas ilhas, incluindo Fogo (São Filipe) nas áreas de som e iluminação e na área educativa para desenvolver  workshop de literatura em coordenação com FSSL.

Igualmente deixou a abertura de Pombal receber artistas cabo-verdianos e de São Filipe para residência artística na Casa varela, um dos vários espaços culturais do município, que é um centro de experimentação artística.

JR/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos