Fogo: Presidente do MpD convicto de que o partido voltará a vencer para “consolidar” as reformas em curso

São Filipe, 06 Out (Inforpress) – O presidente do Movimento para Democracia (MpD – situação), Ulisses Correia e Silva, mostrou-se convicto de que o seu partido voltará a vencer porque Cabo Verde precisa, segundo vincou, de consolidar as reformas e politicas em curso.

O líder do MpD, que presidia sábado, na ilha do Fogo, à abertura do ano político, que classificou de especial porque é dedicado aos jovens e representa a confiança que o MpD tem na sua juventude, adiantou que “há um aumento de confiança dos cabo-verdianos em Cabo verde e na economia do país” e por isso está convencido da vitória nos próximos embates eleitorais.

Ulisses Correia e Silva disse que a escolha da ilha do Fogo para abertura do ano político, mais do que um simbolismo, visa demonstrar que este partido está comprometido com a descentralização, seja da acção governativa como da acção política, sublinhando que no próximo ano uma outra ilha será palco desta actividade.

A escolha do Fogo, explicou, é também um sinal de amizade para com a ilha e o compromisso e a confiança do seu partido no futuro desta ilha, que tem uma história e cultura muito forte, e com uma identidade de nação global, devido, ajuntou, a presença da diáspora, particularmente nos Estados Unidos da América.

Trata-se, adiantou, de uma ilha com “forte potencial” económico, nos domínios do turismo, agro-indústria, vulcanismo e actividades relacionadas com as pescas.

Segundo Ulisses Correia e Silva, o MpD está a trabalhar para transformar este potencial numa realidade económica capaz de criar emprego, rendimento e melhorar as condições das famílias da ilha.

Ao dirigir-se aos jovens, que representavam a maioria dos presentes na abertura do ano político, o líder do MpD disse que “a transformação dos países acontece quando há investimentos forte na qualidade de educação e na formação com sentido estratégico”, para preparar os jovens para o futuro, apontando os vários programas nestes dois sectores.

Outro aspecto partilhado com os jovens é o de que a “pobreza não se combate com a produção de mais pobreza” e que manter o assistencialismo e a dependência das pessoas perante o Estado só produz mais pobreza, sublinhando que a prova disso é que durante vários anos essa prática vigorou em Cabo Verde, particularmente na ilha do Fogo.

Para inverter este quadro da situação é preciso, defendeu, fazer crescer a economia e torná-la robusta, dinamizar a economia das ilhas, criando oportunidades de emprego e empreendedorismo.

Apontou ainda a necessidade de dotar os jovens de competências, qualificações e condições para o emprego e empreendedorismo, através de acesso à formação profissional, bem como promover a inclusão social que respeite a dignidade  das pessoas, soluções que o Governo do MpD tem estado a implementar, tendo aludido vários exemplos do programas em curso.

“Este país é jovem e os jovens têm pressa e querem que as coisas aconteçam depressa, mas podem confiar que estamos no caminho certo e cada ano que passa será melhor do que o ano anterior”, afirmou o presidente do MpD, mostrando-se convencido de que os jovens vão, mais uma vez, fazer diferentes nas próximas eleições (autárquicas, legislativas e presidenciais) e mostrar que Cabo Verde está no caminho certo.

Por outro lado, disse que a confiança das famílias, empresas e investidores tem estado a aumentar desde 2017, razão pela qual há mais investimentos, consumo e produção com impacto na vida das pessoas, observando que  a imagem de Cabo Verde está em alta e há mais interesse de investidores estrangeiros e da diáspora em investir no país, como ficou demonstrado no fórum  de investimentos realizado em Boston e que segundo o mesmo foi um sucesso.

Ulisses Correia e Silva falaram ainda das premiações, da nova relação e atitude entre o Governo e os municípios que traduz nos “fortes investimentos” na requalificação urbana e ambiental, de entre outros temas.

O foco no ano de 2020 é na governação, pois, segundo o mesmo, a melhor forma de ganhar as eleições é governar bem, quer a nível central como local, mas também ter foco no trabalho, nos resultados.

A abertura do ano político contou com as intervenções do presidente da comissão concelhia de São Filipe, Filipe Sanos, e do presidente da Juventude para a Democracia (JpD) Euclides Silva.

O primeiro enumerou um conjunto de acções implementadas pelo Governo do MpD na ilha e da necessidade de trabalhar para manter as câmaras e ganhar a dos Mosteiros.

Já Euclides Silva pediu ao líder do MpD e Primeiro-ministro para resolver os problemas de centenas de jovens com propinas em atraso junto das universidades, assim como os grande desafios da juventude como as alterações climáticas, mobilidade urbana de entre outras temáticas da actualidade.

A nível interno, neste novo ano político a perspectiva da JpD é apostar e reforçar na formação política dos jovens para ajudar o MpD a ganhar as próximas eleições.

JR/JMV

Inforpress/Fim

Scroll to Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap